sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

SANTO DO DIA - 07/02/2014

07/02
Maria da Providência Smet
(confs.)

Nascida em 25-3-1825, em Lille (França), em uma família de Burguesia flamenga, era a terceira dentre 6 filhos e foi batizada no mesmo dia do nascimento, recebendo o nome de Eugênia Maria Josefina. Com 10 anos recebeu a primeira comunhão e entrou no colégio das Irmãs do S. Coração, onde ficou 7 anos. Depois de um retiro espiritual, decidiu dedicar-se totalmente a Deus, mas os seus parentes e o próprio diretor de consciência lhe aconcelharam a diferir a resolução de entrar na vida religiosa.

Inicialmente fez o voto de virgindade, mesmo continuando no seio da família. Em 1ª-11-1853 teve a inspiração de fundar uma associação, cujo membros se empenhariam em sufragar as almas do purgatório. No mesmo dia, à tarde, começou a sua sociedade como irmandade leiga ou associação religiosa com 4 pessoas. Eugênia pediu então a Deus 5 sinais da sua vontade, entre os quais a difusão da associação fundada, a sua aprovação por Pio IX e o encontro com um sacerdote que ainda não conhecia, que estivesse disposto a dar início com ela a uma nova comunidade. Não-satisfeita, interrogou também o cura d´Ars, que lhe dise: "Fundarás a ordem para as almas do purgatório". Em 1856 foi para Paris, onde um Vigário tinha começado uma comunidade com a mesma finalidade. Eugênia foi colocada na chefia da pequena comunidade. Os inícios foram defíceis. Somente a bondade e a perseverança de Eugênia puderam tranformar aquelas senhoras de caráter diverso e de saúde precária em verdadeiras religiosas, cheias de espírito de sacrifício. Em 27-12-1856 a fundadora e as primeiras 5 companheiras emitiram pela primeira vez os votos religiosos e um 4ª assim concebido: "Orar, sofrer e agir pelas almas do purgatório ". Os últimos anos da fundadora, que adotara o nome de Maria da Providência, foi cheios de sofrimento, aceito com generosidade. A sua agonia se prolongou por longos meses. Morreu em 7 de fevereiro de 1871.
São Venâncio Fortunato
Neste dia lembramos a obra de Deus na vida de São Venâncio que nasceu na Itália em 530. Dotado de inteligência aberta, ótima memória e grande criatividade poética pôde colocar todos os seus dons a serviço da Evangelização. Desde jovem Venâncio tinha prazer em partilhar seu coração escrevendo poesias até pegar uma doença que o cegou. Ao recorrer a intercessão de São Martinho de Tours, ele alcançou de Jesus a cura da vista; em sinal de agradecimento a São Martinho foi, como prometeu, visitar a tumba do Santo em Tours, já a Cristo, Venâncio agradeceu sendo dócil ao chamado que o levou para vida monástica e ao sacerdócio, isto num convento fundado por São Martinho em Tours. Missionário, grande pregador e fecundo poeta São Venâncio salvou muitas almas com Deus e para Deus, além de deixar para liturgia da Igreja lindos e profundos hinos e poesias religiosas. Foi muito amigo de São Gregório de Tours e da Santa Rainha Cunegundes , e depois zeloso e santo bispo, até ir para o céu no ano 600.