sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Conselho do Dia

Este é o conselho que a Imitação de Cristo nos dá para hoje:
 
Pede-me, não o que te é agradável e cômodo, senão o que a mim me é aceito e honroso; pois, se julgares retamente, deves preferir minha lei a todos os teus desejos e cumpri-la. Conheço teus desejos e ouvi teus freqüentes gemidos. Quiseras já agora estar na gloriosa liberdade dos filhos de Deus, já te deleita o pensamento da morada eterna, na pátria celestial repleta de gozo; - mas não é ainda chegada essa hora, outro é o tempo atual, tempo de guerra, trabalho e provação. Desejas gozar a plenitude do Sumo Bem, mas por enquanto ainda não o podes conseguir. Sou eu esse Bem supremo; espera-me, diz o Senhor, até que venha o reino de Deus. ( Do desejo da vida eterna e quantos bens estão prometidos aos que combatem)
 
Fonte: Imitação de Cristo

Jesus convida os pescadores (Mt 4,18-22)

       
O Mar da Galiléia tinha muito peixe e os pescadores tiravam dali o sustento para suas famílias, pois o peixe era o alimento básico naquela região. Os pescadores atendendo o chamado de Jesus largaram tudo. Rede, família e o seguiram imediatamente. O evangelista não conta como ficaram aquelas famílias, com relação ao seu sustento, depois que os pescadores seguiram Jesus. Provavelmente, os irmãos, os pais continuaram o trabalho da pesca e pela graça de Deus, nada faltou para eles.
        Jesus hoje está nos convidando a largar tudo e segui-lo. A largar, principalmente esta vida de pecado, a renunciar tudo que até hoje nos iludiu com uma falsa aparência de felicidade, mas que na realidade não passou de ilusão que nos conduz a infelicidade ao longo do tempo.
        E depois desta mudança de vida, desta conversão de direção para a direita, Jesus nos escolhe para seguir os seus passos, para imitá-lo e fazer o que ele fez: Mostrar para as pessoas que Deus existe e quer que construamos um mundo melhor, através da evangelização. Na verdade não seria bem imitar Jesus. Seria adaptar o seu projeto, seu método nos dias de hoje,  de acordo com a nossa realidade.
        Mas como faremos isso? (Maria fez a mesma pergunta ao ser anunciada pelo anjo).  Jesus vai cuidar de tudo, viu o que ele disse? Eu os farei pescadores de homens. E fará isso através de outras pessoas que aparecerão em seu caminho.
        Após nos converter, nos embeber de Jesus como uma esponja se embebe e água, vamos mostrá-lo aos nossos irmãos pela palavra e pelo exemplo. Quando você se põe em postura de oração perto dos seus filhos, perto dos seus irmãos menores, você está evangelizando pelo exemplo, porque os pequeninos vão imitar você. Eles repetem nas suas brincadeiras, as coisas que os adultos fazem ao seu redor. Se assistirem brigas e desamor, eles também vão imitar isso. Cuidado!
        Jesus evangelizou pela palavra e pelo exemplo. Ele  Fez discursos, e fez coisas que escandalizou aqueles que haviam deturpado a vontade do Pai, os líderes religiosos. Ao comer com os pecadores, Jesus ensinou em atitudes, que na casa do Pai havia muitas moradas. Ao perdoar Madalena, Ele mostra em ato que o pecador arrependido merece o perdão, e que a mulher não é uma escrava, e sim uma filha de Deus.
        A evangelização começa em casa. Mas Jesus hoje está convidando especialmente você que ainda não está engajado na vida da Igreja. Você que abriu este Blog e está lendo esta mensagem.  É! Você mesmo! Que tal largar tudo de errado que você vem fazendo e seguir Jesus? E depois de estar firme com Ele em sua vida, que tal apresentar-se na sua paróquia, ao seu padre, e dizer que quer fazer parte da comunidade, dando de si aquilo que você sabe fazer? Pastoral dos pobres, Pastoral da saúde, Pastoral da catequese, Terço dos Homens, Terço das Mulheres etc.
        Jesus chamou você hoje através deste Blog. Vamos, não fique aí parado(a)!  Segue-O como fizeram os pescadores!

Sal.


LITURGIA DIÁRIA - 30/11/2012



Dia: 30/11/2012
Primeira Leitura: Romanos 10, 9-18

SANTO ANDRÉ, APÓSTOLO
(vermelho, glória, pref. dos apóstolos - ofício da festa)
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos, 9se, com tua boca, confessares Jesus como Senhor e, no teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. 10É crendo no coração que se alcança a justiça e é confessando a fé com a boca que se consegue a salvação. 11Pois a Escritura diz: “Todo aquele que nele crer não ficará confundido”. 12Portanto, não importa a diferença entre judeu e grego; todos têm o mesmo Senhor, que é generoso para com todos os que o invocam. 13De fato, todo aquele que invocar o Nome do Senhor será salvo. 14Mas como invocá-lo, sem antes crer nele? E como crer, sem antes ter ouvido falar dele? E como ouvir, sem alguém que pregue? 15E como pregar, sem ser enviado para isso?
Assim é que está escrito: “Quão belos são os pés dos que anunciam o bem”. 16Mas nem todos obedeceram à Boa Nova. Pois Isaías diz: “Senhor, quem acreditou em nossa pregação?” 17Logo, a fé vem da pregação e a pregação se faz pela palavra de Cristo. 18Então, eu pergunto: Será que eles não ouviram? Certamente que ouviram, pois “a voz deles se espalhou por toda a terra, e as suas palavras chegaram aos confins do mundo”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.



Salmo (Salmos 18)

— Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.
— Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.

— Os céus proclamam a glória do Senhor, e o firmamento a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, a noite à noite publica esta notícia.
— Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz.



Evangelho (Mateus 4,18-22)

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 18quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. 19Jesus disse a eles: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”. 20Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram. 21Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João. Estavam na barca com seu pai Zebedeu, consertando as redes. Jesus os chamou. 22Eles imediatamente deixaram a barca e o pai, e o seguiram.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.


Comentário do Evangelho

Jesus proclama a proximidade do Reino

Após a prisão de João Batista por Herodes, Jesus retorna à Galiléia, desprezada pelos judeus da Judéia. Diferenciando-se de João Batista, que pregava em regiões retiradas e o povo se dirigia a ele, Jesus inicia seu ministério orientado para as regiões habitadas, indo ao encontro daquelas populações, mais ou menos concentradas em aldeias e cidades, através da Galiléia. Jesus proclama a proximidade do Reino e exorta à conversão à justiça, assumindo o mesmo anúncio de João Batista.
Marcos, bem como Mateus e Lucas, narra o chamado dos quatro primeiros discípulos às margens do Mar da Galiléia, onde sobreviviam trabalhando como pescadores: Pedro e André, Tiago e João. André e Pedro eram originários de Betsaida, cidade gentílica ao norte do Lago de Genesaré. André é um nome de origem grega.
O evangelho de João narra este chamado já na ocasião em que Jesus havia se dirigido para ser batizado por João Batista, quando alguns discípulos do Batista se dispõem a seguir Jesus.
O chamado, narrado em estilo sumário, na realidade se fez em um clima de diálogo e conhecimento mútuo e amadurecimento, seguindo-se o seguimento de Jesus.


José Raimundo Oliva


 Oração
Pai, dá-me forças para ser verdadeiro companheiro na missão de seu Filho Jesus, mesmo devendo sofrer perseguições e contrariedades

O Evangelho do Dia - 30/11/2012

Ano B - Dia: 30/11/2012



Jesus chama quatro pescadores
Leitura Orante


Mt 4,18-22

Jesus estava andando pela beira do lago da Galiléia quando viu dois irmãos que eram pescadores: Simão, também chamado de Pedro, e André. Eles estavam no lago, pescando com redes. Jesus lhes disse:
- Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente.
Então eles largaram logo as redes e foram com Jesus. Um pouco mais adiante Jesus viu outros dois irmãos, Tiago e João, filhos de Zebedeu. Eles estavam no barco junto com o pai, consertando as redes. Jesus chamou os dois, e, no mesmo instante, eles deixaram o pai e o barco e foram com ele.

Leitura Orante

Hoje é dia de Santo André, apóstolo.
O tema do Evangelho é o chamado.
Formamos uma rede de comunicação
e comunhão em torno da Palavra com todas as pessoas que circulam por este ambiente
virtual. Rezamos em sintonia com a Santíssima Trindade.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém
Cantamos ou rezamos o Canto do Advento:

Ó vem, Senhor, não tardes mais!
Vem Saciar nossa Sede de Paz!
1. Ó vem, como chega a brisa do vento,
Trazendo aos pobres justiça e bom tempo!

2. Ó vem, como a chuva no chão
Trazendo fartura de vida e de pão!

3. Ó vem, como chega a luz que faltou
Só tua palavra nos salva Senhor!

4. Ó vem, como chega a carta querida
Bendito carteiro do Reino da Vida!

5. Ó vem, como chega o filho esperado
Caminha conosco Jesus Bem amado!

6. Ó vem, como chega o Libertador
Das mãos do inimigo nos salva Senhor
Melodia em
http://leituraorantedapalavra.blogspot.com

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mt 4,18-22.
Jesus chama os primeiros discípulos: Pedro e André. Depois, chama outros dois irmãos: Tiago e João. Estes deixam sua profissão de pescadores, deixam família, deixam suas seguranças e abraçam o Projeto de Jesus: o compromisso de "pescadores de gente".
O convite de Jesus é para todos os que ouvem a sua Palavra.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Os bispos, em Aparecida, reconheceram a vocação como dom de Deus: "A própria vocação, a própria liberdade e a própria originalidade são dons de Deus para a plenitude e a serviço do mundo." (DAp 111).
E eu me interrogo: sendo eu, membro vivo da Igreja, como vivo minha vocação à plenitude a serviço do mundo? (Pausa, e, se quiser, partilha em grupo).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos e concluo com a oração
Jesus, Divino Mestre,
Nós vos adoramos, Verbo feito carne, enviado pelo Pai,
para ensinar às pessoas a verdade que dá a vida..
Sois a verdade incriada, o único Mestre.
"Somente vós tendes palavras de vida eterna".
Nós vos louvamos e agradecemos porque
nos concedestes a luz da inteligência e da fé e
nos chamastes à luz da glória.
Nós cremos e abrimos nossa inteligência e todo o nosso ser
para aceitar e viver a vossa palavra e tudo o que nos ensinais
por meio da Igreja..
Mostrai-nos, ó Senhor e Mestre, os tesouros da vossa sabedoria.
Fazei que conheçamos o Pai e sejamos vossos discípulos autênticos.
Aumentai nossa fé, para que vos possamos contemplar eternamente no céu.

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus.
Meu olhar deste dia será iluminado certeza de que faço parte do Reino de Cristo, e como tal, participo da vida da Igreja.

Bênção Bíblica

O Senhor o abençoe e guarde!
O Senhor lhe mostre seu rosto brilhante e tenha piedade de você!
O Senhor lhe mostre seu rosto e lhe conceda a paz!'
(Nm 6,24-27).

Sugestões
- Se você quiser receber o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx  - Faça individualmente e partilhe com sua família, com seu grupo ou comunidade, o
Retiro de Advento e Natal. Veja em
http://bit.ly/edmxz1  - Ou a Novena de Natal que pode ser encontrada em
http://bit.ly/pcKxAb

Ir. Patrícia Silva, fsp


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Roteiro Homilético

    2 de dezembro / 2012 – 1º Domingo do Advento/C



    Liturgia do domingo 
    O ano C é o ano de Lucas, evangelista da “manifestação da vontade de Deus e de seu amor pela humanidade” (Tt 3,4), evangelista dos pobres e dos pecadores, dos pagãos e dos valores humanísticos, como também das mulheres, especialmente, de N. Senhora. Seu evangelho faz de Jesus não apenas o Messias (Mc), o Mestre (Mt), mas o Fiel, que nos serve de modelo em nossa caminhada, o homem de oração, de ternura humana, de convivência fraterna, mas também o profeta por excelência, o novo Elias, o porta-voz credenciado do Altíssimo. Assim, o ano C será o ano da práxis cristão segundo o modelo de Cristo.
    Caminhar ao Encontro do Senhor que vem
    1ª Leitura (Jr 33,14-16): Um novo nome para Jerusalém: “Deus nossa justiça” – Reconfirmação da profecia messiânica de Jr 23,5-6 (possivelmente por um discípulo de Jeremias, no tempo pós-exílio). Focaliza Jerusalém-Judá (a cidade restaurada por ordem dos reis da Pérsia) e dá-lhe o nome messiânico de Jr 23,5-6. Identificação da comunidade com o Messias, o “rebento justo” de Davi. Direito, justiça, segurança. 33,15, cf 2Sm 7,1-16; Is 4,2-3.
    2ª Leitura (1Ts 3,12-4,2): Crescer sempre pela abundante caridade de Deus – fé em Cristo mostra a força da caridade dos cristãos, entre todos e para todos (3,12). O cristão vive na esperança do reencontro com Cristo. Seus dias valem muito! Mas sabe também que tudo pode ainda ser aperfeiçoado (4,1). Procura crescer sempre acatando as possibilidades que cada dia oferece, 3,12-13, cf. 1T s 4,9; 9,15; Rm 12,17-18; Gl 6,10; 2Ts 1,7.10; Zc 14,5; 4,1-2; cf 2Ts 3,6.12; Rm 12,1-2; 1Ts 4,7-8.
    Evangelho (Lc 21,25-28.34-36) A vinda do Filho do Homem – (Versão lucana do Sermão Apocalíptico; cf Mc 13) – A destruição de Jerusalém (ocorrida em 70 d.C.) ainda não era o fim (21,20-14). Haverá sinais maiores ainda, que aterrorizarão os homens em geral, porém, levarão os fiéis a olhar com mais esperança ainda para o Filho do Homem, que vem julgar e consumar a História. O cristão sabe que ele não está entregue ao caos. Também não se deixa surpreender. Fica firme, não porque “é o único jeito”, mas porque confia na palavra do Senhor. 21,25-28 cf Mt 24,29-31; Mc 13,24-27; Dn 7,13-14; At 1,9.11; 1Ts 5,1-11. 21,34-36 cf Lc 17,26-30; 8,14; 1Ts 5,3; Mc 13,33; Ap 6,17.
    Quando se aproxima uma visita esperada, a maioria das pessoas não dorme muito bem. Quando a visita é temida, as pessoas ficam inquietas. Quando é desejada, ficam agitadas... Porém, há uma diferença: a tensão do medo paralisa, a tensão do desejo desperta a criatividade. O evangelho de hoje alude as duas atitudes. Anuncia cataclismos cósmicos, que encherão os homens de medo (Lc 21,26). Mas para os cristãos tudo isso significa: “Coragem: vossa salvação chegou!” (Lc 21,28). Por isso, o cristão vive à espera “daquele dia” num espírito de “sóbria ebriedade”, fazendo coisas que ninguém faria, mas sabendo muito bem por quê.
    Ora, nós esperamos uma visita querida e ficaríamos muito penados se o visitante não nos encontrasse despertos para sua vontade, mas apenas ocupados com nossas próprias veleidades. Como a moça que espera seu namorado chegar não mais pensa em suas próprias coisas, mas está toda em função dele, assim nós já não vivemos para nós, mas para ele que por nós morreu e ressuscitou (para vir novamente até nós). Paulo descreve maravilhosamente essa realidade na sua carta escatalógica por excelência, a 1Ts (2ª leitura). Na ânsia pela vinda do Senhor, sempre podemos crescer mais, e é ele que nos deixa crescer, para que sua chegada seja preparada do modo mais perfeito possível.
    A idéia do crescimento é muito valiosa em nossa vida cristã. É o remédio contra o desespero e conta a acomodação: contra o desespero de quem acha que sempre será inaceitável para Deus; e contra a acomodação dos que dizem: “Ninguém é perfeito: portanto...” Não somos perfeitos, mas nem por isso a perfeição deixa de ser nossa vocação. O caminho do cristão não consiste em uma perfeição alcançada e acabada, mas numa contínua conversão para a santidade de Deus, que é sempre maior do que nós.  O importante é nunca ficarmos satisfeitos com o que fizemos e somos, mas cada dia de novo procurar voltar daquilo que foi errado e progredir naquilo que foi bom.

    “Deus-nossa-justiça”: O nome de nossa cidade?
    Hoje iniciamos, mais uma vez, um novo ano litúrgico. Cada ano litúrgico começa com o Advento – palavra que significa “vinda, chegada”, a chegada de Jesus Messias na festa de Natal, comemoração de seu nascimento.
    Desde o início deste novo ano, a liturgia suscita em nós a esperança da Justiça de Deus que vai chegar. Justiça não significa simplesmente aplicar as leis da sociedade, pois essas nem sempre são justas (muitas vezes são feitas para justificar o direito do mais forte). Na bíblia, justo é o que é bom e benfazejo conforme a vontade de Deus. A justiça é a vitória do projeto de Deus.
    Na época do profeta Jeremias (  leitura), Jerusalém era uma cidade em ruínas. Mas o profeta lhe anuncia um futuro melhor. A cidade chamar-se-á: "Deus nossa justiça". É Deus que o fará. Já o apóstolo Paulo, na leitura, nos deseja crescimento na justiça, para sermos encontrados irrepreensíveis, quando Jesus vier de novo.
    No evangelho, Jesus fala de "sinais terríveis no céu e na terra, anunciado a vinda do filho do Homem", isto é, Jesus mesmo, a quem Deus deu o poder sobre a humanidade (como aparece na visão do filho do Homem em Dn 7,13-14. Isso não nos deve assustar. Pelo contrário! Se estivermos comprometidos com a justiça do Reino de Deus, poderemos "ficar em pé" diante dele. Se estivermos colaborando para que a nossa cidade se possa chamar "justiça de Deus" - e não apenas "capital do boi" ou "das abóboras" -, a vinda do Filho do Homem será nossa grande alegria.
    Isso não acontecerá sem a nossa participação. Deus faz aliança conosco. Somos os seus parceiros.
    Neste tempo do Advento, de chegada de Deus até nós, vamos colaborar com ele realizar a nossa parte da aliança: justiça social, pão direito para todos; transformar os mecanismos falhos, as estruturas injustas de nossa sociedade; endireitar as relações com os nossos semelhantes, empenhar a nossa vida por nos tornarmos mutuamente irmãos de verdade, felizes, consolados, amparados.
Fonte: http://www.domtotal.com

ANO LITÚRGICO - A, B ou C?



DICAS PRA DESCOBRIR SE O ANO LITÚRGICO é A, B ou C.

A paz de Cristo! 

Muitos irmãos desinformados julgam que as Santas Missas são monótonas pois sempre se lê a mesma coisa ou por que os rituais são sempre os mesmos. Mas logo percebe-se que esses indivíduos que se julgam conhecedores da Liturgia Católica não passam de pessoas superficialistas que deixam o cristianismo de lado pra blasfemar contra um segmento religioso tão importante para a sociedade ao longo dos tempos.

O Ano Litúrgico passa por três grandes ciclos, também chamado de anos A, B, C.

A cada ano tem uma seqüência de leituras próprias, ou seja, leituras para o ano A, ano B e para o ano C. Então, nós músicos católicos precisamos saber antes de mais nada em que Ano Liturgico estamos pra não nos confundirmos no momento de escolher os cânticos referentes às leituras e ao evangelho proferidos nas Celebrações.

Como calcular o ano litúrgico e descobrir em que ano estamos?


Como regra geral podemos dizer que “todo múltiplo de três é ano C", múltiplo de três + 1 é ano A e  múltiplo de três + 2 é ano B

Assim fica fácil calcular.

Vamos lá – por exemplo: 1998 è 1+9+9+8 = 27 (é múltiplo de três) logo é ano C

1999 è 1 + 9 + 9 + 9 = 28 (27+1) = ano A
2000 è 2+0+0+0 = 2 = ano B
2001 è 2+0+0+1 = 3 = ano C
2002 è 2+0+0+2 = 4 (3+1) = Ano A

atualizando.......
2011 é 2+0+1+1 = 4 (3+1) ano A
2012 é 2+0+1+2 = 5 (3+2) ano B
2013 é 2+0+1+3 = 6 (múltiplo de 3) = ano C
2014 é 2+0+1+4 = 7 (6+1) = ano A

PORTANTO, ESTAMOS EM QUAL ANO? FAÇA VOCÊ MESMO O CÁLCULO E ENCONTRE AS LEITURAS BÍBLICAS PRÓPRIAS PARA ESTE ANO.

Você já imaginou a gente escutar as mesmas leituras todos os anos? Assim a Igreja, sabiamente, escolheu para cada ano litúrgico, uma série de leituras. Portanto, não há repetição e sim ciclos.

Frei Rinaldo – OSM

Conselho do Dia

Este é o conselho que a Imitação de Cristo nos dá para hoje:
 
Pouco adianta quem somente evita as ocasiões exteriores, sem arrancar as raízes; antes lhe voltarão mais depressa as tentações, e se achará pior. Vencê-las-á melhor com o auxílio de Deus, a pouco e pouco com paciência e resignação, que com importuna violência e esforço próprio. Toma a miúdo conselho na tentação e não sejas desabrido e áspero para o que é tentado, trata antes de o consolar, como desejas ser consolado. (Como se há de resistir às tentações)
 
Fonte: Imitação de Cristo

A queda de Jerusalém (Lc 21,20-28)

       
Jesus reduz o alcance de sua visão do fim do mundo à destruição de Jerusalém. Lucas modifica o relato de Marcos, não fazendo menção ao "Abominável Devastador", nem ao abrandamento do desastre. Acrescenta uma descrição do fim de Jerusalém. Escrevendo para pa­gãos, Lucas realça o papel que teriam na queda de Jerusalém. O enigmático "tempo dos pagãos" refe­re-se à era da missão dos pagãos, que tem seu início relatado nos Atos dos Apóstolos.
        A vinda do Filho de Deus. O "tempo dos pagãos" durará até o fim; seu cumpri­mento  traz Jesus de volta ao tema do fim do mundo. O abalo das forças cósmicas anunciará a chegada do fim. Então o Filho do Homem, o Senhor ressuscitado a quem foram dados julga­mento e autoridade, virá na glória divina. Será razão para o pânico dos inimigos de Deus, mas os discípulos devem erguer-se, vigilantes e preparados, como o povo do êxodo para a libertação enviada por Deus.
        Prezados irmãos. Quando chega o fim da nossa existência pessoal, também as nossas forças físicas serão abaladas começando pelo nosso esqueleto, a nossa locomoção vai sendo dificultada pela artrose doença degenerativa que ataca os ossos.  A nossa audição, memória, o colesterol, o açúcar no sangue, o enfraquecimento do coração... Que dureza! Esses sinais anunciam o início do nosso fim. E feliz daquele ou daquela que pela confiança em Deus, ainda tem a capacidade de sorrir.
        Quando chega essa fase da nossa vida devemos concentrar nos cuidados que devemos ter com o nosso corpo, queimando o açúcar e o colesterol, e cuidando dos nossos ossos, etc. Gostaria muito de dar umas dicas de remédios naturais, mais tenho de ser precavido para não ser acusado de prescrição indevida.
        Por outro lado, o cuidado maior que devemos ter, é para que não sejamos pegos desprevenidos. Para que estejamos preparados e prontos, em estado de graça quando o nosso momento chegar. Prontos para a viagem final.

Sal


SANTO DO DIA - 29/11/2012

São Francisco Antônio Fasani
Nascimento 06 de agosto de 1681

Local nascimento Lucera (Itália)

Ordem Franciscana

Local vida Nápoles

Espiritualidade Ainda jovem entrou para o convento de sua cidade. Em 11 de setembro de 1711, foi ordenado sacerdote, recebeu o título acadêmico de mestre em teologia e foi chamado de "Padre Mestre" durante toda sua vida. Dedicado aos trabalhos apostólicos da pregação, do confessionário e também de escritor, percorria todas as aldeias de sua região, o que o fez merecer o título de "apóstolo de sua terra". Dava assistência aos encarcerados e aos condenados à morte. Os últimos momentos de sua vida passou-os em sua terra natal e sua novena preferida era a da Imaculada Conceição. Chamava-a de "A Grande Novena". A devoção a Nossa Senhora foi uma das fortes características de sua vida. Foi canonizado pelo Papa João Paulo II em 13 de abril de 1986.

Local morte Lucera (Itália)

Morte 29 de Novembro de 1742

Devoção À Nossa Senhora e aos trabalhos apostólicos

Padroeiro Dos encarcerados
São Saturnino
São Saturnino era bispo de Toulouse, e é um dos santos mais populares na França e na Espanha, onde é considerado o protetor das corridas. A Paixão de Saturnino é além de tudo documento muito importante para o conhecimento da antiga Igreja da Gália. Conforme o autor da paixão, que escreveu entre 430 e 450, Saturnino fixou sua sede em Toulouse em 250, sob o consulado de Décio e Grato. Naquela época, refere-se o autor, na Gália existiam poucas comunidades cristãs, compostas por um exíguo número de fiéis, enquanto os templos pagãos ferviam de gente que sacrificavam aos deuses. O Santo Bispo, para chegar a um pequeno oratório, passava todas as manhãs diante do Capitólio, isto é, do principal templo pagão, dedicado a Jupiter Capitolino, onde os sacerdotes pagãos ofereciam em sacrifício ao deus pagão um touro para obter as respostas aos pedidos dos fieis. Ao que parece, a presença de São Saturnino emudecia os deuses e os sacerdotes culparam disso o Bispo cristão, cuja irreverência teria irritado a susceptibilidade das divindades pagãs.

Um dia o povo cercou ameaçadoramente Saturnino e lhe impôs sacrificar um touro no altar de Júpiter. O Bispo recusou imolar o animal, que pouco depois seria o instrumento do seu martírio. Por ter afirmado que não tinha medo algum dos raios de Júpiter, impotente porque inexistente. Enfurecidos, pegaram-no e amarraram-no ao pescoço do touro, aguilhoando depois o animal que fugiu enraivecido escada abaixo do Capitólio, arrastando atrás o Bispo. São Saturnino, com os membros despedaçados, morreu pouco depois e seu corpo foi abandonado no meio da estrada, recolhido por duas piedosas mulheres, dando-lhe sepultura em uma fossa muito profunda. Sobre esse túmulo, Santo Hilário, construiu uma capela de madeira um século depois. No século VI o duque Leunebaldo, reencontrando as relíquias do mártir, fez edificar no lugar a Igreja dedicada a São Saturnino (Em francês, Saint-Sernindu-Taur), que em 1300 assumiu o nome atual de Nossa Senhora do Taur.

LITURGIA DIÁRIA - 29/11/2012



Dia: 29/11/2012
Primeira Leitura: Apocalipse 18, 1-8.21-23; 19, 1-3.9

XXXIV SEMANA COMUM
(verde - ofício do dia)
Leitura do Livro do Apocalipse de São João.

Eu, João, 18,1vi outro anjo descendo do céu. Tinha grande poder, e a terra ficou toda iluminada com a sua glória. 2Ele gritou com voz poderosa: “Caiu! Caiu Babilônia, a grande! Tornou-se morada de demônios, abrigo de todos os espíritos maus, abrigo de aves impuras e nojentas. 21Nessa hora, um anjo poderoso levantou uma pedra do tamanho de uma grande pedra de moinho e atirou-a ao mar, dizendo: “Com esta força será lançada Babilônia, a Grande Cidade, e nunca mais será encontrada. 22E o canto de harpistas e músicos, de flautistas e tocadores de trombeta, em ti nunca mais se ouvirá; e nenhum artista de arte alguma em ti jamais se encontrará; e o canto do moinho em ti nunca mais se ouvirá; 23e a luz da lâmpada em ti nunca mais brilhará; e a voz do esposo e da esposa em ti nunca mais se ouvirá, porque os teus comerciantes eram os grandes da terra, e com magia tu enfeitiçaste todas as nações. 19,1Depois disso, ouvi um forte rumor, de uma grande multidão no céu, que clamava: “Aleluia! A salvação, a glória e o poder pertencem a nosso Deus, 2porque seus julgamentos são verdadeiros e justos. Sim, Deus julgou a grande prostituta que corrompeu a terra com sua prostituição, e vingou nela o sangue dos seus servos”. 3E repetiram: “Aleluia! A fumaça dela fica subindo para toda a eternidade!” 9aE um anjo me disse: “Escreve: Felizes são os convidados para o banquete das núpcias do Cordeiro”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.



Salmo (Salmos 99)

— São bem-aventurados os que foram convidados para a Ceia Nupcial das bodas do Cordeiro!
— São bem-aventurados os que foram convidados para a Ceia Nupcial das bodas do Cordeiro!

— Aclamai o Senhor, ó terra inteira, servi ao Senhor com alegria, ide a ele cantando jubilosos!
— Sabei que o Senhor, só ele, é Deus, Ele mesmo nos fez e somos seus, nós somos seu povo e seu rebanho.
— Entrai por suas portas dando graças, e em seus átrios com hinos de louvor; dai-lhe graças, seu nome bendizei!
— Sim, é bom o Senhor e nosso Deus, sua bondade perdura para sempre, seu amor é fiel eternamente!



Evangelho (Lucas 21,20-28)

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 20“Quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, ficai sabendo que a sua destruição está próxima. 21Então, os que estiverem na Judeia, devem fugir para as montanhas; os que estiverem no meio da cidade, devem afastar-se; os que estiverem no campo, não entrem na cidade. 22Pois esses dias são de vingança, para que se cumpra tudo o que dizem as Escrituras.
23Infelizes das mulheres grávidas e daquelas que estiverem amamentando naqueles dias, pois haverá uma grande calamidade na terra e ira contra este povo. 24Serão mortos pela espada e levados presos para todas as nações, e Jerusalém será pisada pelos infiéis, até que o tempo dos pagãos se complete. 25Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações ficarão angustiadas, com pavor do barulho do mar e das ondas. 26Os homens vão desmaiar de medo, só em pensar no que vai acontecer ao mundo, porque as forças do céu serão abaladas. 27Então eles verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem com grande poder e glória. 28Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.



Comentário do Evangelho

Discurso escatológico

O discurso escatológico, no evangelho de Lucas, inicia-se com o prenúncio da destruição do Templo e, nesta parte final, faz a narrativa da destruição de Jerusalém. Lucas escreve seu evangelho na década de oitenta, cerca de dez anos após Jerusalém ter sido destruída pelas tropas do general romano Tito, e seu texto inspira-se no fato já acontecido.
O fim de Jerusalém, na visão dos cristãos convertidos do judaísmo, tinha o caráter escatológico da inauguração dos novos tempos, com a manifestação plena do Filho do Homem, no desabrochar da nova humanidade libertada e glorificada em Jesus.

José Raimundo Oliva


Oração
Pai, faze-se adequar meu existir à novidade que me é oferecida por Jesus, como dom teu à humanidade, de modo que eu possa usufruir dos benefícios de tua salvação.

Fonte : Paulinas Online

O Evangelho do Dia -29/11/2012

Ano B - Dia: 29/11/2012


O Filho do Homem virá
leitura Orante

Lc 21,20-28

Jesus disse ainda:
- Quando vocês virem a cidade de Jerusalém cercada por exércitos, fiquem sabendo que logo ela será destruída. Então, os que estiverem na região da Judéia, que fujam para os montes. Quem estiver na cidade, que saia logo. E quem estiver no campo, que não entre na cidade. Porque aqueles dias serão os "Dias do Castigo", e neles acontecerá tudo o que as Escrituras Sagradas dizem. Ai das mulheres grávidas e das mães que ainda estiverem amamentando naqueles dias! Porque virá sobre a terra uma grande aflição, e cairá sobre esta gente um terrível castigo de Deus. Muitos serão mortos à espada, e outros serão levados como prisioneiros para todos os países do mundo. E os não-judeus conquistarão Jerusalém, até que termine o tempo de eles fazerem isso.
E Jesus continuou:
- Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. E, na terra, todas as nações ficarão desesperadas, com medo do terrível barulho do mar e das ondas. Em todo o mundo muitas pessoas desmaiarão de terror ao pensarem no que vai acontecer, pois os poderes do espaço serão abalados. Então o Filho do Homem aparecerá descendo numa nuvem, com poder e grande glória. Quando essas coisas começarem a acontecer, fiquem firmes e de cabeça erguida, pois logo vocês serão salvos.

Leitura Orante



Façamos de nosso dia um tempo para agradecer a Deus pelos seus dons!
Graça e Paz a todos os que se reúnem aqui, na web, em torno da Palavra.
Juntos, rezamos ou cantamos o Salmo 94:

(Se, em grupo, pode ser rezado em dois coros ou um solista e os demais repetem)
- Venham, ó nações, ao Senhor cantar (bis)
- Ao Deus do universo, venham festejar (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre (bis)
- Sua fidelidade dura eternamente (bis)
- Toda a terra aclame, cante ao Senhor (bis)
- Sirva com alegria, venha com fervor (bis)
- Nossas mãos orantes para o céu subindo (bis)
- Cheguem como oferenda ao som deste hino (bis)
- Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito (bis)
- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito (bis)

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto, na minha Bíblia: Lc 21,20-28, e observo as palavras de Jesus.

O objetivo deste texto que descreve o final do mundo, é motivar a esperança e a perseverança em nós. A destruição de Jerusalém pelos exércitos romanos teve característica de fim de mundo. Segundo as previsões proféticas, a intervenção salvífica de Deus, na história, seria acompanhada de fenômenos cósmicos. Não importa quando isto aconteça, mas importa que os discípulos de Jesus Cristo estejam preparados.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Jesus recomenda que estejamos "firmes, de cabeça erguida e preparados" para este dia final. Os santos todos ofereceram orientações para este encontro com Deus. Os bispos, em Aparecida, disseram: " Nestes últimos tempos, Ele nos tem falado por meio de Jesus seu Filho (Hb 1,1ss), com quem chega a plenitude dos tempos (cf. Gl 4,4). Deus, que é Santo e nos ama, nos chama por meio de Jesus a ser santos (cf. Ef 1,4-5).(DAp 130).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus? Rezo, com o bem-aventurado Tiago Alberione:
Invocações a Jesus Mestre
Jesus Mestre, santificai minha mente e aumentai minha fé.
Jesus, Mestre vivo na Igreja, atraí todos à vossa escola.
Jesus Mestre, libertai-me do erro,
dos pensamentos inúteis e das trevas eternas.
Jesus Mestre, caminho entre o Pai e nós,
tudo vos ofereço e de vós tudo espero.
Jesus, caminho da santidade, tornai-me vosso fiel seguidor.
Jesus caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está nos céus.
Jesus vida, vivei em mim, para que eu viva em vós.
Jesus vida, não permitais que eu me separe de vós.
Jesus Vida, fazei-me viver eternamente na alegria do vosso amor.
Jesus verdade, que eu seja luz para o mundo.
Jesus caminho, que eu seja vossa testemunha autêntica
diante dos homens.
Jesus vida, fazei que minha presença contagie a todos
com o vosso amor e a vossa alegria.

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é para relativizar tudo que tem valor passageiro e valorizar o que não passa.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

- Se quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx
- Ou, receba também, assinando o RSS no blog http://leituraorantedapalavra.blogspot.com/

Irmã Patrícia Silva, fsp

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Conselho do Dia

Este é o conselho que a Imitação de Cristo nos dá para hoje:
 
Se fosses interiormente bom e puro, logo verias tudo sem dificuldade e compreenderias bem. O coração puro penetra o céu e o inferno. Cada um julga segundo seu interior. Se há alegria neste mundo, é o coração puro que a goza; se há, em alguma parte, tribulação e angústia, é a má consciência que as experimenta. Como o ferro metido no fogo perde a ferrugem e se faz todo incandescente, assim o homem que se entrega inteiramente a Deus fica livre da tibieza e transforma-se em novo homem. ( Da mente pura e da intenção simples)
 
Fonte: Imitação de Cristo

Perseguições futuras (Lc 21,12-19)

       
Jesus está prevenindo os discípulos sobre as perseguições que poderão vir sobre eles. E avisa para que não tenham medo porque  o Espírito de Deus estará com eles, colocando em suas mentes e bocas as devidas respostas, na hora certa.
        A essência do discurso remonta ao próprio Jesus, mas foi afetada pela experiência da Igreja primitiva ao testemunhar a queda de Jerusalém e a perseguição dos primeiro mártires. Os leitores do Evangelho poderiam se lembrar de exemplos concretos da perseguição anunciada por Jesus. Na menção de "os reis e os governadores" eles veriam a fisionomia de Herodes e Pilatos e, provavelmente, de Agripa I e Agripa II, Félix e Festo (At 12; 24-26). Os discípulos de Jesus não devem ficar  ansiosos sobre a perseguição futura. Pelo contrário, terão a oportunidade de dar testemu­nho de sua fé. Não devem se preocupar com o que dizer no tempo de julgamento, pois pela assistência do Espírito Santo eles falarão com uma sabedoria divina que ninguém poderá contradizer.       
        Os seguidores de Jesus devem carre­gar a cruz durante todo o caminho do Calvário, como ele fez. Não obstante isso, Jesus promete que nada de mal acontecerá nem a um só fio de cabelo, pois ele estará conosco a o fim dos tempos.
        Prezados catequista, seminaristas, padres e freiras.  Que as palavras de advertência do Evangelho de hoje não nos assuste, não nos amedronte, não nos acovarde quanto às possíveis perseguições que poderemos enfrentar, como outrora enfrentaram alguns padres e religiosos nos tempos da ditadura. Em nossas orações não nos esqueçamos de rezar para esses tempos idos não se repitam mais, e para que sempre nós teremos a prometida proteção de Deus que é Pai, e por isso nunca  nos abandonará.
        Não devemos nos esquecer também que medo exagerado é sinônimo de falta de fé. Ter medo, repito, é coisa normal do ser humano. É um mecanismo de defesa. A descarga da adrenalina provoca em nosso organismo, uma atitude reflexa ou instintiva de atacar ou fugir diante do perigo. Porém, o estar em constante estado de medo, de perseguições, é esquizofrenia, ou falta da devida confiança na força protetora de Deus Pai.
        Você está diante de um perigo? Reze. Comece a rezar o Pai Nosso. Provavelmente as circunstâncias  advindas da situação de perigo não o deixa terminar a oração, e quando você percebe, vê que parou de rezar, então comece de novo. Pai Nosso...  E com certeza o socorro divino virá!

Sal


SANTO DO DIA -28/11/2012

28/11
São Tiago das Marcas
Nasceu em Monteprandone, na província de Ascoli Piceni, região de Le Marche ou das Marcas, Itália, no ano de 1394. Seu nome de batismo era Domingos Gangali, órfão ainda criança foi educado pelo tio que o conduziu sabiamente no seguimento de Cristo. Estudou em Perugia onde se diplomou em Direito civil junto com o grande João de Capistrano, agora Santo.

Decidiu deixar a profissão para ingressar na Ordem dos franciscanos, onde estudou teologia e ordenou-se sacerdote. Quando vestiu o hábito, tomou o nome de Tiago, que logo foi completado com o "das Marcas", em razão de sua origem. Foi discípulo de outro Santo e seu contemporâneo da Ordem, Bernardino de Sena, que se destacava como o maior pregador daquela época, que conhecemos.

Também Tiago das Marcas consagrou toda sua vida à pregação. Percorreu toda a Itália, a Polônia, a Boemia, a Bósnia e depois foi para a Hungria, obedecendo a uma ordem direta de Roma. Permanecia num lugar apenas o tempo suficiente para construir um mosteiro novo ou, num já existente, restabelecer a observância genuína da Regra da Ordem franciscana.

Depois, partia em busca de novo desafio ou para cumprir uma das delicadas missões em favor da Igreja, para as quais era enviado especialmente como fizeram os Papas, Eugênio IV, Nicolau V e Calisto III. Participou na incursão da Cruzada de 1437, para expulsar os invasores turcos muçulmanos. Humilde e reto nos princípios de Cristo, nunca almejou galgar postos na Igreja, chegando a recusar o cargo de Bispo de Milão.

Viveu em extrema penitência e oração, oferecendo seu sacrifício à Deus para o bem da humanidade sempre tão necessitada de misericórdia. Mas os severos e freqüentes jejuns a que se submetia minaram seu organismo, chegando a receber o sacramento da extrema unção, seis vezes. Mesmo assim chegou à idade de oitenta anos.

Faleceu em Nápolis, pedindo perdão aos irmãos franciscanos pelo mau exemplo que foi a sua vida. Era dia 28 de novembro de 1476. Seu copo foi sepultado na igreja de Santa Maria Nova dessa cidade. A sua biografia mostra muitos relatos dos prodígios operados por sua intercessão tanto em vida quanto após a morte. O Papa Bento XIII canonizou Santo Tiago das Marcas em 1726 e marcou o dia de sua morte, para a celebração de sua lembrança.

LITURGIA DIÁRIA - 28/11/2012



Dia: 28/11/2012
Primeira Leitura: Apocalipse 15, 1-4

XXXIV SEMANA COMUM
(verde - ofício do dia)
Leitura do Livro do Apocalipse de São João.

Eu, João, 1vi no céu outro sinal, grande e admirável: sete anjos, com as sete últimas pragas. Com elas o furor de Deus ia-se consumar. 2Vi também como que um mar de vidro misturado com fogo. Sobre este mar estavam, de pé, todos aqueles que saíram vitoriosos do confronto com a besta, com a imagem dela e com o número do nome da besta. Seguravam as harpas de Deus. 3Entoavam o cântico de Moisés, o servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: “Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações! 4Quem não temeria, Senhor, e não glorificaria o teu nome? Só tu és santo! Todas as nações virão prostrar-se diante de Ti, porque tuas justas decisões se tornaram manifestas”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.



Salmo (Salmos 97)

— Como são grandes e admiráveis vossas obras, ó Senhor e nosso Deus onipotente!
— Como são grandes e admiráveis vossas obras, ó Senhor e nosso Deus onipotente!

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.
— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.
— Aplauda o mar com todo ser que nele vive, o mundo inteiro e toda gente! As montanhas e os rios batam palmas e exultem de alegria.
— Na presença do Senhor, pois ele vem, vem julgar a terra inteira. Julgará o universo com justiça e as nações com equidade.



Evangelho (Lucas 21,12-19)

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12“Antes que estas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome. 13Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé. 14Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa; 15porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. 16Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós. 17Todos vos odiarão por causa do meu nome. 18Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça. 19É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!”

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.



Comentário do Evangelho

Alegria na perseguição

Com o anúncio da destruição do Templo de Jerusalém, Jesus dá início ao discurso cuja ênfase é a ruína deste Templo e da cidade. O conteúdo deste discurso é encontrado, com bastantes semelhanças, no envio dos apóstolos em missão, em Mateus, e no discurso escatológico, tanto em Mateus (Mt 24) como em Marcos (Mc 13,1-22).
Os discípulos serão perseguidos pelas sinagogas dos judeus, pelos tribunais dos romanos, e até no seio da própria família haverá discórdias à medida que se rompem as tradições conservadores que reproduzem a submissão ao interesse dos poderosos. Porém, este quadro, com traços apocalípticos, não intimida o discípulo empenhado no seguimento de Jesus em sua missão libertadora. A missão o enche de alegria pelo convívio fraterno, pela comunicação com os irmãos, pela solidariedade que leva os pobres e humildes a sorrirem e a terem esperanças. E a alegria maior é fazer tudo em união com Jesus e com o Espírito de amor do Pai.


Oração
Pai, dá-me uma fé profunda que me possibilite perseverar nos momentos de dificuldade, sem abrir mão da tarefa que recebi: levar adiante o projeto de Jesus.

Fonte: Paulinas Online

O Evangelho do Dia - 28/11/2012

Ano B - Dia: 28/11/2012



Quem segue Jesus é também perseguido
Leitura Orante


Lc 21,12-19

- Mas, antes de acontecer tudo isso, vocês serão presos e perseguidos. Vocês serão entregues para serem julgados nas sinagogas e depois serão jogados na cadeia. Por serem meus seguidores, vocês serão levados aos reis e aos governadores para serem julgados. E isso dará oportunidade a vocês para anunciarem o evangelho. Resolvam desde já que não vão ficar preocupados, antes da hora, com o que dirão para se defender. Porque eu lhes darei palavras e sabedoria que os seus inimigos não poderão resistir, nem negar. Vocês serão entregues às autoridades pelos seus próprios pais, irmãos, parentes e amigos, e alguns de vocês serão mortos. Todos odiarão vocês por serem meus seguidores. Mas nem um fio de cabelo de vocês será perdido. Fiquem firmes, pois assim vocês serão salvos.


Graça e Paz a todos os que se reúnem aqui, na web, em torno da Palavra.
Juntos, rezamos ou cantamos o Salmo 94:
(Se, em grupo, pode ser rezado em dois coros ou um solista e os demais repetem)
- Venham, ó nações, ao Senhor cantar (bis)
- Ao Deus do universo, venham festejar (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre (bis)
- Sua fidelidade dura eternamente (bis)
- Toda a terra aclame, cante ao Senhor (bis)
- Sirva com alegria, venha com fervor (bis)
- Nossas mãos orantes para o céu subindo (bis)
- Cheguem como oferenda ao som deste hino (bis)
- Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito (bis)
- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito (bis)

1. Leitura (Verdade)


- O que a Palavra diz?
Leio atentamente o texto do Evangelho do Dia, na minha Bíblia: Lc 21,12-19.
Jesus fala aos discípulos, dizendo-lhes que serão perseguidos, presos, julgados. E vê nisto tudo oportunidades para anunciar o Evangelho. Mais ainda, lhes dá uma recomendação: não fiquem preocupados. E lhes garante: "darei a vocês palavras e sabedoria suficientes para se defenderem. Jesus Mestre não deixa de dizer-lhes toda a verdade: " Vocês serão odiados por serem meus seguidores, mas fiquem firmes. Nenhum cabelo de vocês de perderá. E vocês serão salvos"

2. Meditação(Caminho)

- O que a Palavra diz para mim?
Pergunto-me: no meu ser cristão prefiro as comodidades ou gosto de servir? Sou coerente no meu seguimento de Jesus Cristo, aceitando a cruz como parte da missão? Quais são as minhas cruzes? Quando me julgam, continuo confiando em Deus? Acredito que Deus me dá sabedoria para enfrentar os que contradizem minha fé? Tenho convicções que me ajudam a vencer as dificuldades?
Recordo a palavra dos Pastores da Igreja na América Latina e Caribe que disseram, em Aparecida: "Identificar-se com Jesus Cristo é também compartilhar seu destino: "Onde eu estiver, aí estará também o meu servo" (Jo 12,26). O cristão vive o mesmo destino do Senhor, inclusive até a cruz: "Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, carregue a sua cruz e me siga" (Mc 8,34). Estimula-nos o testemunho de tantos missionários e mártires de ontem e de hoje em nossos povos que tem chegado a compartilhar a cruz de Cristo até a entrega de sua vida." (DAp 140).

3. Oração (Vida)

- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo ao Senhor, pedindo-lhe a graça da fidelidade.
Consagração à Santíssima Trindade
Trindade Santíssima - Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.
E pelas mãos da Virgem Maria, minha Mãe Santíssima,
eu me ofereço, entrego e consagro inteiramente a vós,
nesta vida e para a eternidade.
Pai Celeste, a vós me ofereço, entrego e consagro
como filho(a).
Jesus Mestre,
a vós me ofereço, entrego e consagro,
como irmão(a) e discípulo(a).
Espírito Santo,
a vós me ofereço, entrego e consagro,
como "templo vivo" para ser santificado.
Maria, Mãe da Igreja e minha Mãe,
vós que estais na mais íntima união com a Santíssima Trindade,
ensinai-me a viver em comunhão com as três divinas Pessoas,
a fim de que a minha vida inteira seja um hino de
glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Amém.
(Bv Alberione)

4. Contemplação(Vida/ Missão)

- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?Terei no olhar a certeza da minha fidelidade ao seguimento de Jesus, inclusive nas situações complicadas, de perseguição incompreensão, de cruz.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

- Se quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx
- Ou, receba também, assinando o RSS no blog http://leituraorantedapalavra.blogspot.com/

Irmã Patrícia Silva, fsp

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Programação da Festa de Santa Luzia no Alto da Boa Vista




INÍCIO DO TRÍDUO SOLENE

Dia 13/12 – QUINTA – FEIRA
18h 30min – Caminhada Missionárias pelas ruas do Bairro conduzindo o Estandarte de Santa Luzia, saindo da Resid. Do Sr. Pedro Queijeiro para a Igreja de Santa Luzia.
Logo após, Cerimônia de Abertura de Festa, seguida de Hasteamento da Bandeira.

19h – 1º NOVENA, CONFISSÃO E MISSA
Tema: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao pai senão por mim”
Noitários: Derivados do Leite, Comércio, Motoristas, Mototaxistas, Conselhos da Capela e do Bairro.
Responsáveis: Produtores, Comerciários e Comerciantes, Profissionais e Presidentes dos Conselhos.

Dia 14/12 – SEXTA – FEIRA
19h – 2ª NOVENA
Tema: “Se alguém me ama, guarda a minha palavra e o meu Pai o amará”
Noitários: Família, Saúde, Educação, Movimentos Religiosos (Vicentinos, Pastoral Eucarística, Grupo de Jovens)
Responsáveis: Famílias do Bairro, Casais ECC, Conselheiros, Diretores e Profissionais das respectivas Áreas.

Dia 15/12 – SÁBADO
19h – 3ª NOVENA
Tema: “Amem-se uns aos outros, assim como eu amei vocês.
Noitários: Juventude e devotos de Santa Luzia.
Responsáveis: Grupo de Jovens

Dia 16/12 – DOMINGO
07h30min – Missa de Encerramento da Festa seguida de 1ª Eucaristia
Logo após: Procissão de Encerramento e Arreamento da Bandeira
09h30min - Batizados



 
PARTE SOCIAL

Dia 13/12 – QUINTA-FEIRA
20h30min – JANTAR DE SANTA LUZIA
Animação – Trio Vênus
Responsáveis: Do Carmo e Equipe do Jantar

Dia 14/12 – SEXTA-FEIRA
20h15min – Apresentação Teatral do Grupo “Amantes da Arte”
20h45min – 1º LEILÃO DA FESTA
Animação: Telão com DVD e serviço de bar
Responsáveis: Do Carmo e Equipe do Leilão

Dia 15/12 – SÁBADO
20h30min –  LEILÃO DE SANTA LUZIA
22h – Festa Dançante ao lado da Igreja
Animação: Rodolfo Lopes, Os Três do Forró e Cícero do Acordeon
Responsáveis: Do Carmo

Dia 16/12 – DOMINGO
151h –  FEIRINHA DE SANTA LUZIA
Animação: Forró Suado e os Mimosos
Responsáveis: Do Carmo
OBS:
Ø  O Bar estará funcionando todos os dias da Festa
Ø  O Sorteio será realizado após a Missa de Encerramento.
ØTodas as noites após os Encontros Missionários teremos momentos de descontração


Conselho do Dia

Este é o conselho que a Imitação de Cristo nos dá para hoje:
 
Hás de passar ainda por muitas provações na terra e ser exercitado em muitas coisas. Consolações se te darão de vez em quando, mas plena satisfação não podes receber. Esforça-te, pois, e tem coragem, para fazer e sofrer o que repugna à natureza. Importa que te revistas do homem novo e te transformes em outro homem. Cumpre-te fazer muitas vezes o que não queres e deixar o que queres. O que agrada aos outros terá bom sucesso; o que te agrada não se fará. O que os outros dizem está atendido; o que tu dizes será desprezado. Pedirão os outros e receberão; tu pedirás, e não alcançarás. 1. Serão grandes os outros na boca dos homens; mas de ti nem se dirá palavra. Os outros serão encarregados de diversas comissões, e tu não serás julgado capaz de coisa alguma. Com isto se contristará, às vezes, a natureza; mas 2. muito ganharás, se o sofreres calado. Nessas e noutras coisas semelhantes costuma ser aprovado o servo fiel do Senhor, para ver como sabe negar-se e mortificar em tudo. Dificilmente haverá coisa em que mais te seja preciso morrer a ti mesmo, do que em ver e sofrer o que é contrário à tua vontade, mormente quando te mandam fazer coisas que te parecem inúteis ou desarrazoadas. E porque não ousas resistir à autoridade do superior, sob cujo governo estás, duro te parece andar à vontade de outrem e deixar de todo o teu próprio parecer. ( Do desejo da vida eterna e quantos bens estão prometidos aos que combatem)
 
 
Ladainha da humildade

Do desejo de ser estimado, livra-me ó Jesus.
Do desejo de ser amado, livra-me, ó Jesus.
Do desejo de ser elogiado, livra-me, ó Jesus.
Do desejo de ser honrado, livra-me, ó Jesus.
Do desejo de ser louvado, livra-me, ó Jesus.
Do desejo de ser preferido no lugar dos outros, livra-me, ó Jesus.
Do desejo de ser consultado, livra-me, ó Jesus.
Do desejo de ser aprovado, livra-me, ó Jesus.
Do temor de ser humilhado, livra-me, ó Jesus.
Do temor de ser desprezado, livra-me, ó Jesus.
Do temor de sofrer, livra-me, ó Jesus.
Do temor de ser caluniado, livra-me, ó Jesus.
Do temor de sofrer repulsa, livra-me, ó Jesus.
Do temor de ser esquecido, livra-me, ó Jesus.
Do temor de ser ridicularizado, livra-me, ó Jesus.
Do temor de ser injuriado, livra-me, ó Jesus.
Do temor de que de mim suspeitem algo, livra-me, ó Jesus.


Que os outros sejam amados mais do que eu, Jesus,
dá-me a graça de o desejar!
Que os outros sejam estimados mais do que eu, Jesus,
dá-me a graça de o desejar!
Que os outros possam crescer na opinião do mundo e que eu possa diminuir, Jesus,
dá-me a graça de o desejar!
Que os outros possam ser escolhidos e que eu seja colocado de lado, Jesus,
dá-me a graça de o desejar!
Que os outros possam ser louvados e que eu não seja notado, Jesus,
dá-me a graça de o desejar!
Que os outros possam ser preferidos e que eu seja esquecido, Jesus,
dá-me a graça de o desejar!
Que os outros possam ser mais santos do que eu, desde que eu me torne santo na medida em que o puder, Jesus,
dá-me a graça de o desejar!


Jesus, manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso
 
 
Fonte: Imitação de Cristo