quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Exposição do Arquivo Secreto Vaticano começa hoje em Roma


Roma, Itália, 29 fev (SIR) - Ao todo 100 documentos originais, que ilustram 12 séculos de história e que foram conservados por 400 anos no Arquivo Secreto Vaticano, serão expostos ao público fora dos muros da Cidade do Vaticano, pela primeira vez. A exibição "Lux in arcana: O Arquivo Secreto Vaticano" será inaugurada hoje, 29, e seguirá até 09 setembro nos Museus Capitolinos de Roma. Os documentos, que dão conta de importantes acontecimentos históricos, despertaram uma notável curiosidade no público e incluem manuscritos, códigos, cartas e pergaminhos antigos. Entre as peças mais comentadas estão os registros de processos célebres com o de Galileu Galilei ou da condenação de Giordano Bruno; a carta que solicitava a anulação do matrimônio de Henrique VIII e os relacionados à deportação de Pio VII por parte de Napoleão Bonaparte. Também serão expostas a Bula de excomunhão contra Martinho Lutero; o processo contra a Ordem dos Templários na França e a carta de Santa Bernardete Soubirous ao Papa Pio IX. A exposição tem como objetivo tornar mais conhecido a verdadeiro tarefa do Arquivo Secreto e modo de trabalho, frequentemente interpretada de forma errônea ou julgada de acordo com a imaginação de autores de ficção, segundo o Vaticano. A instituição, que cumpre 400 anos de fundação, resguarda e conserva um inestimável patrimônio cultural da humanidade e desenvolve um notável trabalho de conservação.

Pedro e o seu machado - mensagem do dia


Bom dia Amigos!!

Trago-lhes hoje essa história para que possamos refletir sobre o tempo que deixamos passar sem nada a aprender e aproveitar...

Reflitam!!

Pedro, um lenhador, após um grande trabalho em uma área de desmatamento, se viu desempregado. Após tanto tempo cortando árvores, entrou no corte!

A madeireira precisou reduzir custos...

Saiu, então, à procura de nova oportunidade de trabalho. Seu tipo físico, porém, muito franzino, fugia completamente do biótipo de um lenhador.

Além disso, o machado que carregava era desproporcional ao seu tamanho.

Aqueles que conheciam Pedro, entretanto, julgavam-no um ótimo profissional.

Em suas andanças, Pedro chegou a uma área reflorestada que estava começando a ser desmatada. Apresentou-se ao capataz da madeireira como um lenhador experiente.

E ele o era! O capataz, após um breve olhar ao tipo miúdo do Pedro e, com aquele semblante de selecionador implacável, foi dizendo que precisava de pessoas capazes de derrubar grandes árvores, e não de "catadores de gravetos".

Pedro, necessitando do emprego, insistiu. Pediu que lhe fosse dada uma oportunidade para demonstrar sua capacidade. Afinal, ele era um profissional experiente!

Com relutância, o capataz resolveu levar Pedro à área de desmatamento.

E só fez isso pensando que Pedro fosse servir de chacota aos demais lenhadores. Afinal, ele era um fracote...

Sob os olhares dos demais lenhadores, Pedro se postou frente a uma árvore de grande porte e, com o grito de "madeira", deu uma machadada tão violenta que a árvore caiu logo no primeiro golpe.

Todos ficaram atônitos! Como era possível tão grande habilidade e que força descomunal era essa, que conseguira derrubar aquela grande árvore numa só machadada?

Logicamente, Pedro foi admitido na madeireira.

Seu trabalho era elogiado por todos, principalmente pelo patrão, que via em Pedro uma fonte adicional de receita.

O tempo foi passando e, gradativamente, Pedro foi reduzindo a quantidade de árvores que derrubava. O fato era incompreensível, uma vez que Pedro estava se esforçando cada vez mais. Um dia, Pedro se nivelou aos demais.

Dias depois, encontrava-se entre os lenhadores que menos produziam...

O capataz que, apesar da sua rudeza, era um homem vivido, chamou Pedro e o questionou sobre o que estava ocorrendo. "Não sei", respondeu Pedro, "nunca me esforcei tanto e, apesar disso, minha produção está decaindo".

O capataz pediu, então, que Pedro lhe mostrasse o seu machado.

Quando o recebeu, notando que ele estava cheio de "dentes" e sem o "fio de corte", perguntou ao Pedro: "Por que você não afiou o machado?".

Pedro, surpreso, respondeu que estava trabalhando muito e por isso não tinha tido tempo de afiar a sua ferramenta de trabalho. O capataz ordenou que Pedro ficasse no acampamento e amolasse seu machado. Só depois disso ele poderia voltar ao trabalho. Pedro fez o que lhe foi mandado.

Quando retornou à floresta, percebeu que tinha voltado à forma antiga:

conseguia derrubar as árvores com uma só machadada.

A lição que Pedro recebeu cai como uma luva sobre muitos de nós - preocupados em executar nosso trabalho ou, pior ainda, julgando que já sabemos tudo o que é preciso, deixamos de "amolar o nosso machado", ou seja, deixamos de atualizar nossos conhecimentos. Sem saber por que, vamos perdendo posições em nossas empresas ou nos deixando superar pelos outros.

Em outras palavras, perdemos a nossa potencialidade.

Muitos avaliam a experiência que possuem pelos anos em que se dedicam àquilo que fazem. Se isso fosse verdade, aquele funcionário que aprendeu, em 15 minutos, a carimbar os documentos que lhe chegam às mãos, depois de 10 anos na mesma atividade poderia dizer que tem 10 anos de experiência. Na realidade, tem 15 minutos de experiência repetida durante muitos anos.

A experiência não é a repetição monótona do mesmo trabalho, e sim a busca incessante de novas soluções, tendo coragem de correr riscos que possam surgir.

É "perder tempo" para afiar o nosso machado.

Autor Desconhecido

Queridos amigos!!

Por vezes deixamos de lado a busca por conhecimento pelo simples fato de acharmos que isso que desempenhamos já é suficiente e só isso nos basta. A busca constante pelo novo aprendizado é que nos faz adquirir conhecimento e experiência, a vida é um ensino continuo!

Um forte abraço!!
Velhos Sábio!!

Difundir a Saúde - Côn José Geraldo Vidigal


 Campanha da Fraternidade deste ano já está sensibilizando a sociedade sobre os cuidados que se devem ter com relação à saúde, precioso dom de Deus. O brasileiro trabalha cinco meses por ano para pagar impostos ao Governo e são trilhões de reais arrecadados, mas a saúde pública fica relegada a segundo plano. Como bem está no Hino da Campanha da Fraternidade: “Ah! Quanta espera, desde as frias madrugadas, / Pelo remédio para aliviar a dor! / Este é teu povo, em longas filas nas calçadas, / A mendigar pela saúde, meu Senhor!”. Além de exigir do Governo mais atenção aos que padecem sofrimentos horrípilos e jazem na miséria, cumpre uma conscientização geral para que, por todos os meios, cada um zele pelo próprio bem-estar físico, inclusive melhorando os hábitos alimentares. Muitas vezes, porém,  se esquece também que há uma correlação estreita entre a saúde, o equilíbrio interior e o bem estar.  Que é, porém, a tranqüilidade de ânimo ou o sossego espiritual senão a ausência de conflitos, de paixões conscientes que afloram do inconsciente, causas primordiais de muitas perturbações? Que melhor e mais profunda eutimia pode trazer à mente que a graça santificante, ou seja, a participação na vida divina, a posse de Deus, a união com o Ser Supremo? Este é um ponto fundamental: olha tranqüilamente a vida, não te aborreças nem te preocupes, ou seja,  desprende-te de teus complexos, acalma tuas iras. Íntimo e profundo é o influxo  do pecado com seu cortejo de tristezas e complexos, fonte de dores e sofrimentos.  A medicina psicossomática canta as belezas do espírito alegre na conquista da saúde. Se o trauma psíquico causa a oclusão da coronária, a neurose da angústia nas enfermidades congênitas do coração e na estenose mitral e outros males, que recurso mais eficaz, que meio mais eficiente a ser difundido do que a vivência da teologia da paz da consciência. Resguardar a saúde é, portanto, deixar de fazer uma propaganda dos preservativos que não preservam de nada e que são um incitamento ao desprezo do sexto e do nono mandamentos da Lei de Deus, aumentando os conflitos interiores.  É não promover a bebida alcoólica que leva a uma vida devassa e a uma série de vícios hediondos. Cumpre levar a mensagem do Evangelho por toda parte, acreditando no testamento de Cristo que é o preceito do amor e fazendo compreender  que onde está o amor aí está Deus, conduzindo deste modo os corações à imperturbabilidade, ostentando-lhes os caminhos refulgentes de uma íntima adesão à divindade. É, deste modo que a muitos se aponta o caminho da regeneração, a mensagem da  harmonia e ajuda a sarar o corpo, a vivificar  o espírito. Apontar aos sofredores  a ventura inefável que flui da sublime posse de Deus é auxiliá-los para que os medicamentos produzam mais rapidamente os seus efeitos, lutando sempre para que os poderes públicos zelem pela saúde de todos.  Isto será possível quando houver menos corrupção que desvia verbas volumosas e impede que haja melhores hospitais e neles um atendimento digno de pessoas humanas que são tratadas tantas vezes pior que os animais que possuem clínicas especializadas, enquanto seres humanos morrem por falta de atendimento adequado até na porta dos  hospitais.

                          * Professor no Seminário de Mariana durante 40 anos.              

LITURGIA DIÁRIA -29/02/2012



Quarta-Feira, 29 de Fevereiro de 2012
Primeira Leitura: Jonas 3, 1-10

I SEMANA DA QUARESMA
(roxo - ofício do dia)
 
Leitura da Profecia de Jonas.

1A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas, pela segunda vez: 2“Levanta-te e põe-te a caminho da grande cidade de Nínive e anuncia-lhe a mensagem que eu te vou confiar”.
3Jonas pôs-se a caminho de Nínive, conforme a ordem do Senhor. Ora, Nínive era uma cidade muito grande; eram necessários três dias para ser atravessada. 4Jonas entrou na cidade, percorrendo o caminho de um dia; pregava ao povo, dizendo: “Ainda quarenta dias, e Nínive será destruída”.
5Os ninivitas acreditaram em Deus; aceitaram fazer jejum, e vestiram sacos, desde o superior ao inferior. 6A pregação chegara aos ouvidos do rei de Nínive; ele levantou-se do trono e pôs de lado o manto real, vestiu-se de saco e sentou-se em cima de cinza. 7Em seguida, fez proclamar, em Nínive, como decreto do rei e dos príncipes: “Homens e animais bovinos e ovinos não provarão nada! Não comerão e não beberão água. 8Homens e animais se cobrirão de sacos, e os homens rezarão a Deus com força; cada um deve afastar-se do mau caminho e de suas práticas perversas.
9Deus talvez volte atrás, para perdoar-nos e aplacar sua ira, e assim não venhamos a perecer”. 10Vendo Deus as suas obras de conversão e que os ninivitas se afastavam do mau caminho, compadeceu-se e suspendeu o mal, que tinha ameaçado fazer-lhes, e não o fez.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.



Salmo (Salmos 50)

— Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!
— Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!

— Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!
— Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!
— Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido!



Evangelho (Lucas 11,29-32)

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 29quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas.
30Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do Homem para esta geração. 31No dia do julgamento, a rainha do Sul se levantará juntamente com os homens desta geração, e os condenará. Porque ela veio de uma terra distante para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior que Salomão.
32No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus próprio é o sinal

Dirigindo-se às multidões, Jesus menciona a "geração perversa" que "busca um sinal". Refere-se àqueles que, em nome da tradição de Israel e da Lei, o rejeitavam. Em resposta, Jesus declara que basta o sinal de Jonas, que com sua pregação converteu os habitantes de Nínive, e o sinal da rainha do Sul, que, conforme o Primeiro Livro dos Reis (10,1-13), reconheceu a sabedoria de Salomão. Jesus conclui afirmando que ele próprio é o sinal, superando todos outros do Primeiro Testamento. Toda a vida de Jesus, dedicada à libertação e à restauração da vida entre os empobrecidos e excluídos, é a revelação do Pai. Estes atos de amor são sinais da presença de Deus. Com um olhar de fé, podemos reconhecer os sinais de Deus em todo relacionamento em que a vida é respeitada, dignificada e promovida, em qualquer povo ou nação. Assim os discípulos que vivem o amor, abrindo os seus corações para acolher os irmãos, permanecem em Deus e são, também, sinais para o mundo.


Oração
Pai, torna-me dócil e sensível para acolher as palavras de Jesus, sem exigir sinais espetaculares como pré-requisito para aderir a ele.

O Evangelho do dia 29/02/2012 ( quarta-feira)

Ano B - Dia: 29/02/2012


Um milagre?

Leitura Orante



Lc 11,29-32

Quando a multidão se ajuntou em volta de Jesus, ele começou a falar e disse o seguinte:
- Como as pessoas de hoje são más! Pedem um milagre como sinal de aprovação de Deus, mas nenhum sinal lhes será dado, a não ser o milagre de Jonas. Assim como o profeta Jonas foi um sinal para os moradores da cidade de Nínive, assim também o Filho do Homem será um sinal para a gente de hoje. No Dia do Juízo a rainha de Sabá vai se levantar e acusar vocês, pois ela veio de muito longe para ouvir os sábios ensinamentos de Salomão. E eu afirmo que o que está aqui é mais importante do que Salomão. No Dia do Juízo o povo de Nínive vai se levantar e acusar vocês porque, quando ouviram a mensagem de Jonas, eles se arrependeram dos seus pecados. E eu afirmo que o que está aqui é mais importante do que Jonas.

Leitura Orante

Preparo-me,
em comunhão com todos os internautas,
para a Leitura Orante,
orando com Santo Agostinho:
Tarde vos amei,
ó beleza tão antiga e tão nova.
Tarde vos amei!
Eis que habitáveis dentro de mim,
e eu lá fora procurando-vos!
Disforme,
lançava-me sobre estas formosuras que criastes.
Estáveis comigo,
e eu não estava convosco!

1. Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz?
Leio atentamente o texto de hoje, na Bíblia: Lc 11,29-32.
Jesus denomina de "más" as pessoas que pedem um milagre como sinal da aprovação de Deus. Afirma que o Filho do Homem é o sinal para as pessoas de hoje. Não é um sinal espetacular que deve levar as pessoas à conversão, mas à adesão ao projeto da nova história, manifestado na palavra de Jesus.

2. Meditação(Caminho)

- O que a Palavra diz para mim?
Como é a minha fé? Fico à procura de milagres, sinais especiais em meu favor?
Ou acredito em Deus, independentemente dos sinais?
Os bispos, em Aparecida, apontam para um sinal muito importante na vida de todo cristão - o anúncio do amor de Deus:
"Anunciamos a nossos povos que Deus nos ama, que sua existência não é uma ameaça para o homem, que Ele está perto com o poder salvador e libertador de seu Reino, que Ele nos acompanha na tribulação, que alenta incessantemente nossa esperança em meio a todas as provas." (DAp 29).

3. Oração (Vida)

- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda Igreja a
Oração da Campanha da Fraternidade 2012
Senhor Deus de amor,
Pai de bondade,
nós vos louvamos e agradecemos
pelo dom da vida,
pelo amor com que cuidais de toda a criação.

Vosso Filho Jesus Cristo,
em sua misericórdia, assumiu a cruz dos enfermos
e de todos os sofredores,
sobre eles derramou a esperança de vida em plenitude.

Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito.
Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela conversão
se faça sempre mais, solidária às dores e enfermidades do povo,
e que a saúde se difunda sobre a terra.
Amém.

4. Contemplação (Vida/ Missão)

- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou hoje, descobrir a presença e os sinais de Deus em tudo que me acontecer.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. -
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Sugestões:
- Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro. http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.Aspx  
ou, assine RSS para receber por e-mail em:

- Campanha da Fraternidade 2012. Conheça o tema e subsídios: http://bit.ly/wdPtAd  

I. Patrícia Silva, fsp

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Impedimentos à Oração


ESTUDOS SOBRE ORAÇÃO E JEJUM - Parte 5

Como vimos no estudo anterior, o silêncio de Deus pode significar que algum impedimento pode estar ocorrendo contra nossas orações; precisamos então ver o que a Bíblia nos diz sobre isso.

IMPEDIMENTOS GERADOS PELO PECADO
O principal impedimento às nossas orações são os nossos próprios pecados, conforme nos diz o texto de Isaías 59:1,2
Geralmente são cinco os tipos de pecados que servem de empecilhos às respostas da oração:

1. Desobediência  Dt. 1:43-45
Quem obedece e faz a vontade de Deus, Ele o ouvir  Jo.9:31

2. Falta de amor ao próximo  Is. 58:9-10
Pedimos e recebemos porque obedecemos o Seu mandamento de amar o nosso próximo  I Jo.3:22-23

3. Injustiça  Mq. 3:1-4; Is. 1:15-17
Deus ouve os justos  Sl. 34:17

4. Espírito irreconciliável  Mt.5:23,24; Mc. 11:25
Deus ouve os que se humilham  II Cr.7:14

5. Desentendimento conjugal  I Pe. 3:7
Na concordância do casal há promessa de resposta  Mt.18:19
Veja bem que no estamos tratando aqui sobre se pedimos ou no conforme a Sua vontade, mas sim se as nossas atitudes no criaram uma barreira natural impedindo nossas orações. Veja a Quarta visão do profeta Zacarias onde o sumo sacerdote  acusado por Satanás porque suas vestes estavam sujas (pecado). Za. 3:1-4. Qualquer pecado do sumo sacerdote poderia ser fatal a ele, por isso tinham campainhas penduradas nas suas vestes para se saber se estavam vivos Ex. 39:25,26 e eles entravam no santo dos santos com uma corda amarrada na cintura, e se morressem lá eram arrastados de fora Lc. 1:10,21; e hoje nós somos sacerdotes diante de Deus I Pe. 2:9; Ap. 5:9-10, e nossas orações como incenso Ap. 8:4 , não somos consumidos por causa da Sua misericórdia Lm. 3:22-23 mas são criados impedimentos porque Deus é Santo. Neste caso nos resta uma solução, veja o que diz Tiago 4:8-10

IMPEDIMENTOS GERADOS PELAS FORÇAS OCULTAS DAS TREVAS
O segundo tipo de impedimento s nossas orações  aquele que  gerado pela oposição do inferno tentando impedir que oração tenha êxito. Isso aconteceu com Daniel quando ele orava buscando discernimento dos acontecimentos dos últimos dias (Daniel 9:2-3) e o príncipe do reino da Pérsia (um principado do inferno) se opôs (Daniel 10:12-13 ) e isso aconteceu durante 21 dias (Daniel 10:2).
Tendo então conhecimento desses fatos, de como ocorrem pelejas espirituais no intuito de contrariar na vida , na sua família, no seu trabalho, na sua igreja, na sua cidade, tudo o que Deus tem determinado, precisamos nos posicionar quando em oração nos colocamos, pois uma oração feita por um justo muito pode em seus efeitos (Tg. 5:16-18), ore portanto a todo o tempo vestido da armadura de Deus (Ef. 6:11, 18).
Ás vezes as forças ocultas das trevas não são mobilizadas apenas no momento em que o crente começa a orar, maldições hereditárias, espíritos familiares ou qualquer outra ferramenta do inferno pode estar travando a benção a qual você está pedindo em oração, nesse caso entram em ação a perseverança, a revelação da parte de Deus, o conhecimento da Palavra e o posicionamento para a guerra para destravar a sua benção, porque ela já é sua. Assim como o povo de Israel teve que lutar contra os povos para conquistar a terra prometida, você não tem que travar uma batalha com Deus na sua oração e sim contra as correntes do inferno para que elas sejam arrebentadas em nome de Jesus.
Veja o caso de Isaque, um espírito familiar de esterilidade acompanhava aquela família, observe que Sara era estéril (Gn. 11:29-30), Rebeca era estéril (Gn. 25:21), Raquel era estéril (Gn. 29:31), o diabo queria a qualquer custo impedir que a palavra de Deus se cumprisse (Gn. 15:5), Sara, Rebeca e Raquel tinham os mesmos laços familiares (Gn. 20:12; Ge. 22:23; Ge. 29:12) (a questão da esterilidade pode estar vinculado a algum pacto feito por Sara ou seus pais estando eles ainda em Ur dos Caldeus, pois o padroeiro de Ur era um deus ligado à lua podendo ter então influência na questão da fecundidade) (veja como era forte essa questão da esterilidade de Sara quando Deus torna toda a casa de Abimeleque estéril por causa da esterilidade de Sara (Ge. 20:18) A vitória de Sara vem por intervenção de Deus (Gn. 18:9-14), a vitória de Rebeca vem pela oração insistente de Isaque (Gn. 25:21), a vitória de Raquel vem por sua própria luta em oração (Gn.30:8 e 22)

Na próxima parte veremos o que a Bíblia nos ensina sobre oração espiritual, orar em línguas, orar no espírito, etc. Releia essa, e todas as outras apostilas e comece a colocar em prática tudo o que o Espírito Santo de Deus tem te ensinado.

Tempo de ser abrigo - mensagem do dia


Morar, residir, viver, habitar ou... "se ajeitar". Seja lá o que for, ninguém consegue viver sem um teto. Concreto, telhas, sapé, zinco ou papelão, numa bonita casa, debaixo do viaduto, da ponte ou da marquise, num rico apartamento, no cortiço ou na favela.

A casa define o homem.
O homem-rato do bueiro,
o homem-das-cavernas do viaduto,
O homem-ilustre dos palacetes.
De qualquer forma se apresente, a casa é " o espaço da vida", o abrigo dos sonhos e esperanças.

Quem não tem onde morar não tem "espaço para a vida", não tem sonhos,
tem pesadelos, falta-lhe abrigo para aninhar as esperanças.
O mais terrível, porém, é ter casa e não ter espaço, não ter sonhos, nem esperanças.

O pior é ter as portas fechadas.
O pior é ter onde morar, mas se cercar de alarmes, de grades e cadeados, guardas e muros altos. Agora, é tempo!
Tempo de ser abrigo, tempo de abrir janelas, portas e portões para a fraternidade.

É tempo de fazer circular de dentro para
fora de nossas casas e coração
a brisa da solidariedade.

É tempo de ser abrigo de Alguém.
É tempo de se fazer abrigo de Alguém.
Vamos viver este tempo de graça.


Patrícia Silva

Apenas um rio que passa - Pe. Zezinho, scj

Pe. Zezinho, scj


Minha canção não é importante nem indispensável.
Sou apenas mais um cantor entre os milhões que cantam.
Se eu parasse de cantar, o mundo ainda giraria,
o sol ainda brilharia e a chuva ainda molharia as flores;
meu país continuaria o mesmo
e minha Igreja continuaria louvando e celebrando, sem mim.

Sou apenas um pouco água de riacho que passa.
Se eu me calar, em menos de três anos estarei esquecido.
A Igreja é muito rica de gente nova e de novidades.
Ninguém dura para sempre.
Minhas mensagens sobreviverão se tiverem conteúdo eclesial.

Minha palavra e minha canção não são importantes.
Se eu me calasse, o mundo nem perceberia que me calei
porque, hoje, exceto por uns poucos ,
ele nem sabe que eu existo , escrevo , prego e canto .
Sou apenas um pouco de vento que sopra aqui e agora,
em apenas alguns ouvidos .

Por isso, não darei à minha palavra nem à minha canção
maior importância do que elas têm.
Minha canção não mudou nem mudará o mundo.
Há salmistas melhores do que eu e vozes,
palavras e canções mais bonitas do que as minhas
na Igreja onde eu canto.
Muitos jovens já me suplantaram e me suplantarão

Alguns irmãos me acham famoso,
mas eu me acho apenas um cantor de Igreja
que em alguns momentos fala com Deus cantando.
Nunca pensei ser mais do que isso!

Há porta-vozes da fé que se acham importantes
porque sua palavra foi repetida.
Tomarei cuidado com minha canção.
Ela não pode ser mais importante do que é.
Meu violão não pode substituir nem a Bíblia nem o Cálice,
nem a Palavra do Papa e dos Bispos,
que grafo com letras maiúsculas, para não esquecer o meu lugar na Igreja.

Sou apenas profeta menor que canta, mas profeta menor.
Graças a Deus há profetas melhores e maiores do que eu na nossa Igreja.

Por isso , da próxima vez que me chamarem para cantar,
escutem minha voz e meu violão e cantem comigo,
mas não olhem demais para mim;
eu não tenho o que a Igreja de sua diocese tem a lhes oferecer.
Sou seta que aponta o caminho.
Não parem em mim porque Jesus é mais adiante.
Eu não passo de um rio que passa!

http://www.padrezezinhoscj.com/
Comentários para: online@paulinas.com.br

SANTO DO DIA - 28/02/12

28/02
Santo Osvaldo
(bispo e confessor)
"Muitos dos primeiros serão últimos, e muitos dos últimos, primeiros" Mt 19,30
Homem célebre, venerado ainda hoje, é o Arcebispo de York, na Inglaterra, que antes fora Bispo de Worcester. Seu nome, OSVALDO. Era de origem dinamarquesa. apesar de pertencer à alta nobreza, deixou tudo e fez-se padre.
Depois, passou para o Continente, na França, onde construiu diversas igrejas abaciais, ou abadias.
Teve o mérito de introduzir liturgias mais adaptadas ao povo. E é muito significativo que ele tenha sido morto depois de lavar os pés a doze pobres, enquanto cantava o "Glória". Era o ano de 992.

Os grandes e os pequeninos misturam o sangue com o de Cristo, e o mundo rejuvenesce com a generosidade das testemunhas do Pai.
São Leandro
São Leandro que lembramos hoje, nasceu na Cartagena em 520. Pertencia a uma família muito religiosa e recebeu ótima formação cultural e religiosa, por isso ainda jovem discerniu sua vocação e entrou no mosteiro beneditino na Espanha. Defensor da pureza da fé, e zeloso missionário São Leandro viveu num contexto em que os rei visigodo se opunha ao trabalho evangelizador, já que era ariano. Sagrado Bispo e assumindo Servilha, São Leandro mesmo diante da oposição do rei conseguiu converter a muitos, principalmente através das escolas Católicas. Depois de fazer importantes viagens e contatos com Gregório Magno São Leandro voltou a sua cidade e continuou sua missão, que avançou depois da conversão do filho do rei que depois da morte do pai, assumiu o trono. Chamado apóstolo dos Godos o Santo Bispo Leandro depois de uma vida cheia de trabalho, dores e merecimentos entrou para o céu em 600 com oitenta anos.

LITURGIA DIÁRIA -28/02/2012



Terça-Feira, 28 de Fevereiro de 2012
Primeira Leitura: Isaías 55, 10-11

I SEMANA DA QUARESMA
(roxo - ofício do dia)
 
Leitura do Livro do Profeta Isaías.

Isto diz o Senhor: 10Assim como a chuva e a neve descem do céu e para lá não voltam mais, mas vêm irrigar e fecundar a terra, e fazê-la germinar e dar semente, para o plantio e para a alimentação, 11assim a palavra que sair de minha boca, não voltará para mim vazia; antes, realizará tudo que for de minha vontade e produzirá os efeitos que pretendi, ao enviá-la.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.



Salmo (Salmos 33)

— O Senhor liberta os justos de todas as angústias.
— O Senhor liberta os justos de todas as angústias.

— Comigo engrandecei ao Senhor Deus, exaltemos todos juntos o seu nome! Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, e de todos os temores me livrou.
— Contemplai a sua face e alegrai-vos, e vosso rosto não se cubra de vergonha! Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, e o Senhor o libertou de toda angústia.
— O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, e seu ouvido está atento ao seu chamado; mas ele volta a sua face contra os maus, para da terra apagar sua lembrança.
— Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta e de todas as angústias os liberta. Do coração atribulado ele está perto e conforta os de espírito abatido.



Evangelho (Mateus 6,7-15)

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7“Quando orardes, não useis muitas palavras, como fazem os pagãos. Eles pensam que serão ouvidos por força das muitas palavras.
8Não sejais como eles, pois vosso Pai sabe do que precisais, muito antes que vós o peçais. 9Vós deveis rezar assim: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; 10venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como nos céus. 11O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. 12Perdoa as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, 13e não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal.
14De fato, se vós perdoardes aos homens as faltas que eles cometeram, vosso Pai que está nos céus também vos perdoará. 15Mas, se vós não perdoardes aos homens, vosso Pai também não perdoará as faltas que vós cometestes”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus ensina como rezar ao Pai

A conversão a Deus se fortalece pela oração. Por ela entramos em relação pessoal e amorosa com Deus. Oração e ação andam sempre juntas. Pela oração nos identificamos com o projeto do Pai e encontramos a força para realizá-lo.
Jesus nos ensinou a oração por excelência: o Pai-Nosso. É uma oração essencialmente comunitária. A primeira parte da oração tem como centro o desejo da realização do projeto do Pai (teu nome, teu reino, tua vontade). Na segunda parte o centro é a comunidade (pão nosso, nossas dívidas, não nos deixeis), que adere concretamente a este projeto.
Na oração do Pai-Nosso encontramos o projeto da mudança. A sociedade de mercado esvazia-se pela prática dos discípulos de Jesus em partilhar o pão de cada dia com os excluídos, em perdoar e aceitar a reconciliação, sem se deixar seduzir pela ideologia e pelas intimidações oriundas desta mesma sociedade. É a chegada do Reino do Pai.


José Raimundo Oliva

Oração
Pai, livra-me de reduzir a palavras vazias a oração que Jesus nos ensinou. Que eu saiba encontrar o sentido do pai-nosso, centrando minha vida na filiação divina e na fraternidade.

O Evangelho do dia 28/02/2012 ( terça-feira)

Ano B - Dia: 28/02/2012


Rezem: "Pai..."

Leitura Orante


Mt 6,7-15

- Nas suas orações, não fiquem repetindo o que vocês já disseram, como fazem os pagãos. Eles pensam que Deus os ouvirá porque fazem orações compridas. Não sejam como eles, pois, antes de vocês pedirem, o Pai de vocês já sabe o que vocês precisam. Portanto, orem assim:
"Pai nosso, que estás no céu, que todos reconheçam que o teu nome é santo.
Venha o teu Reino.
Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu!
Dá-nos hoje o alimento que precisamos.
Perdoa as nossas ofensas como também nós perdoamos as pessoas que nos ofenderam.
E não deixes que sejamos tentados, mas livra-nos do mal.
[Pois teu é o Reino, o poder e a glória, para sempre. Amém!]"
- Porque, se vocês perdoarem as pessoas que ofenderem vocês, o Pai de vocês, que está no céu, também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem essas pessoas, o Pai de vocês também não perdoará as ofensas de vocês.

Leitura Orante

Preparo-me para a Leitura Orante invocando, com todos os internautas, o Espírito Santo:
Vem Santo Espírito, amor do Pai.
Toca a minha mente,
a minha vontade,
o meu coração.
Abre-me à coragem da verdade.
Dá-me a força para deixar-me tocar
e renovar profundamente por Jesus,
Palavra do Pai.
Amém.

1. Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz?
Leio atentamente, na Bíblia, Mt 6,7-15.
Neste texto Jesus nos ensina a orar. Primeiro, indica a atitude que devemos assumir ao orar: não ficar repetindo fórmulas, muito menos longas orações. E ainda, ter atitude de confiança no Pai que já sabe tudo de que necessitamos.
Thomas Merton diz que, assim como somos, rezamos. E diz mais: "O homem que não reza, é alguém que tentou fugir de si mesmo, porque fugiu de Deus".

2. Meditação(Caminho)

- O que a Palavra diz para mim?
Às vezes, apenas "dizemos orações" com os lábios.
Nosso coração, nossos sentimentos e pensamentos estão distantes.
Jesus nos ensina, de maneira muito simples, a orar:
1º Assumir a atitude de filhos e irmãos: Pai nosso.
2º Reconhecer o nome de Deus como "santo".
3º Pedir que o Reino de Deus aconteça entre nós.
4º Dispor-nos a fazer a vontade de Deus.
5º Fazer os pedidos para o dia-a-dia: o pão, o perdão, a libertação de toda tentação e mal.
Os bispos, na V Conferência, em Aparecida, disseram: "Nos diferentes momentos da luta cotidiana, muitos recorrem a algum pequeno sinal do amor de Deus: um crucifixo, um rosário, uma vela que se acende para acompanhar um filho em sua enfermidade, um Pai Nosso recitado entre lágrimas, um olhar entranhável a uma imagem querida de Maria, um sorriso dirigido ao Céu em meio a uma simples alegria." (DAp 261).

3. Oração (Vida)

- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo agora com muita consciência e fé a
Oração da Campanha da Fraternidade 2012
Senhor Deus de amor,
Pai de bondade,
nós vos louvamos e agradecemos
pelo dom da vida,
pelo amor com que cuidais de toda a criação.

Vosso Filho Jesus Cristo,
em sua misericórdia, assumiu a cruz dos enfermos
e de todos os sofredores,
sobre eles derramou a esperança de vida em plenitude.

Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito.
Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela conversão
se faça sempre mais, solidária às dores e enfermidades do povo,
e que a saúde se difunda sobre a terra.
Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)

- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar para o dia de hoje vem carregado de uma certeza:
tenho um Pai e uma multidão de irmãos.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. ?

Sugestões:
- Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro. http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.Aspx  
ou, assine RSS para receber por e-mail em:
- Campanha da Fraternidade 2012. Conheça o tema e subsídios: http://bit.ly/wdPtAd  

I. Patrícia Silva, fsp

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Resposta à Oração


ESTUDOS SOBRE ORAÇÃO E JEJUM - Parte 4

Quando nos dedicamos a orar é claro que desejamos ver as nossas orações atendidas e a Bíblia nos ensina muito a respeito da certeza de que elas serão realmente atendidas, vejamos:

A CERTEZA DE QUE ORAÇÕES SÃO RESPONDIDAS

É de grande significância que, sempre que o Novo Testamento fala de petições dirigidas a Deus, ressalta que tais petições são atendidas (Mt. 6:8; 7:7-11; 18:19; 21:22; Jo. 14:13-14; 15:7, 16; 16:23-24, 26; I Jo. 3:22; 5:14-15; Tg. 1:5). É como se as testemunhas no NT quisessem muito especialmente encorajar os homens a orarem, dando a certeza ao suplicante que Deus ouve tais pedidos. O NT tem consciência de que esta certeza conserva viva toda a oração; no caso de tal certeza se enfraquecer ou diminuir por causa da dúvida, a oração pereceria.
 
Qual  a base dessa certeza oferecida pelo NT? Em Mt. 7:8, o fato de os pedidos serem ouvidos se declara como princípio básico do Reino de Deus.

Todo o que pede recebe. Esse princípio é o fundamento da injunção, com a promessa que a acompanha: Pedi, e dar-se-vos-á. Deus é o pai que ama os Seus mais do que um pai terrestre ama seus filhos, e que portanto, no poder deixar que as petições deles sejam em vão, pelo contrário, dá-lhes tudo o que precisam. Existe também outra certeza que percorre a totalidade da Bíblia e que sustenta tudo o que ela diz: a certeza de que Deus é um Deus vivo que ouve e vê, e que tem o coração cheio de compaixão.
 
O NT ressalta repetidas vezes a lição, porém, que a oração que Deus responde deve ser o tipo certo de oração. Há alusão a isto em Mt. 7:7-8, onde os verbos buscar e bater se empregam em paralelo com pedir. Freqüentemente a Bíblia nos orienta em direção a Deus. Assim, temos um indício daquilo que se constitui a oração verdadeira.
 
1.Deve estar à altura da natureza d'Aquele a quem se dirige a oração; nesse caso nossos pedidos estarão em conformidade com a Sua vontade (conforme I Jo. 5:14 pedir alguma coisa de acordo com Sua vontade). Pedir algo da parte de Deus  pedir a Ele alguma coisa justa e boa (Mt. 7:11). Lucas interpreta tal pedido no sentido de pedir o Espírito Santo (Lc. 11:13).
 
2.Deve ser feita com fé, pois nunca podemos nos esquecer da Pessoa a quem nos dirigimos: O Deus Vivo, o Onipotente para quem nada  impossível (Lc. 1:37 ), e da parte de quem, portanto, pode-se esperar todas as coisas. (Veja Mt. 21:22; Tg. 1:5-6). Duvidar de Deus é fazer injustiça a Ele, pois a dúvida faz pouco de Sua divindade, julga falsamente o Seu caráter, e portanto, nada recebe da parte d'Ele (Tg. 1:7). A verdadeira oração se vincula com a fé, isto é, com a certeza de ser atendido. O NT encoraja tamanho grau de certeza, que o suplicante pode acreditar realmente que já recebeu o seu pedido no exato momento de pedir (Mc. 11:24; I Jo. 5:15). As passagens correspondentes nos escritos de João expandem a idéia de pedir com fé: este fato, segundo se nos diz, decorre das palavras d'Ele que permanecem em nós (Jo. 15:7), isto é, do fato de estarmos em comunhão tão estreita com Jesus e com Sua palavra que em nós habita, que o nosso pedido há, certamente, de ser, conforme a Sua vontade. I Jo 3:22 avança um pouco mais na esfera da ótica: Aquilo que pedimos, d'Ele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos diante d'Ele o que lhe é agradável, isto porque a nossa petição brota de uma atitude correta diante de Deus. É possível que Mt. 18:19 seja relevante nesse ponto: a oração uníssona dos discípulos indica que foram renunciados todos os desejos egoístas, pois a oração egoísta é falsa, e nada recebe da parte de Deus (Tg. 4:3; Mc. 10:35).

AS RESPOSTAS QUE DEUS DÁ

São quatro as respostas que Deus dá às nossas orações: sim, espera mais um pouco, não e o silêncio.

SIM = Essa resposta ser sempre obtida se observarmos os preceitos acima descritos.
ESPERA MAIS UM POUCO = Esse tipo de resposta sempre nos leva  necessidade da prática da perseverança (Lc 18:1-8 ).
NÃO = Uma resposta assim ser o resultado de no termos pedido conforme Sua vontade, e sempre ser para o nosso benefício. (Rm 8:28; Tg 4:7a)
SILÊNCIO = Essa atitude de Deus pode implicar que existem impedimentos à nossa oração. (I Sm 28:6 ).
 
É muito importante que estejamos atentos s respostas de Deus e sempre prontos a aceitá-las com humildade e submisso, glorificando a Deus e sendo grato a Ele por tudo, mesmo que Suas respostas no sejam o que desejamos.
 
Na próxima parte veremos o que a Bíblia nos ensina sobre como a oração pode ser ou estar sendo impedida. Releia essa, e todas as outras apostilas e comece a colocar em prática tudo o que o Espírito Santo tem lhe ensinado.

O pote rachado - mensagem do dia


Um carregador de água na Índia levava dois potes grandes, ambos pendurados em cada ponta de uma vara, a qual ele carregava atravessada em seu pescoço.

Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do chefe. O ponte rachado chegava apenas pela metade.

Foi assim por dois anos, diariamente, o carregador entregando um ponte e meio de água na casa de seu chefe.
Claro, o pote perfeito estava orgulhoso de suas realizações. Porém, o pote rachado estava envergonhado de sua imperfeição, e sentia-se miserável por ser capaz de realizar apenas a metade do que havia sido designado a fazer.

Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, o pote falou para o homem um dia, à beira do poço:
- Estou envergonhado, quero pedir-lhes desculpas.
- Por quê? - perguntou o homem.
- De que você está envergonhado?
- Desses dois anos eu fui capaz de entregar apenas metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho da casa de seu Senhor. Por causa do meu defeito, você tem que fazer todo esse trabalho, e não ganha o salário completo dos seus esforços - disse o pote.

O homem ficou triste pela situação do velho pote, e com compaixão falou:
- Assim que retornarmos para a casa do meu senhor, quero quer perceba as flores ao longo do caminho.

De fato, à medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou flores selvagens ao lado do caminho, e isto lhe deu desânimo. Mas, ao fim da estrada, o pote ainda se sentia mal porque tinha vazado a metade, e de novo pediu desculpas ao homem por sua falha.

Disse o homem ao pote:
- Você notou que pelo caminho só havia flores no seu lado do caminho?
Notou ainda que cada dia enquanto voltávamos do poço, você as regava?
Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu senhor.
Sem você ser do jeito que é, ele não poderia ter essa beleza para dar graça à sua casa.

Cada um de nós tem seus próprios e únicos defeitos. Todos nós somos potes rachados.
Porém, se permitirmos, o Senhor vai usar nossos defeitos para embelezar a mesa do Pai.

Na grandiosa economia de Deus, nada se perde. Nunca deveríamos ter medo dos nossos defeitos. Basta reconhecermos nossos defeitos e eles com certeza embelezarão a mesa de alguém... Das nossas fraquezas, devemos tirar nossa maior força...


Autor desconhecido

Fizeste a tua parte - Pe Zezinho scj

 Pe. Zezinho scj

Fizeste sempre a tua parte.
Fui eu que não fiz a minha!
Deste-me a luz e a graça para eu ser pessoa plena.
Fui eu que não abri a cortina!
Deste-me, o tempo todo, a chance de escolher.
Fui eu que não te escolhi e muitas vezes optei por mim mesmo, porque era mais fácil, mais agradável e parecia mais vantajoso!

Por isso, Senhor, admito que pequei.
Foi minha culpa, tão somente a minha culpa.
Não tenho como acusar os outros nem os que me levaram ao erro e a ciladas. Eu quis. Mas, se tive liberdade para querer pecar, quero ter a liberdade de querer me arrepender, não por medo, mas por amor.

Quero ser teu porque me amas e não porque poderias castigar-me. Quero ser teu porque me queres no céu e não por medo de passar a eternidade longe de ti.

Quero amar-te por amor e não por dever ou por medo. Quero amar-te encantado com o ser que és. Concede-me esta graça!

http://www.padrezezinhoscj.com/
Comentários para: online@paulinas.com.br

SANTO DO DIA - 27/02/12

27/02
São Gabriel da Virgem Dolorosa
O Santo de hoje nasceu em 1838 na cidade de Assis, de família nobre, embora tenha perdido muito cedo sua mãe, recebeu do pai ótima educação na fé e piedade. O nome de Batismo de Gabriel era Francisco, e era um jovem muito inteligente, tendido ao teatro, bailes e leitura de romances. Francisco estava com os pés, como que em duas canoas, já que piedoso e muitas vezes arrependido dos pecados, ainda dava brecha ao Inimigo através de vaidades. Francisco desde cedo era chamado ao sacerdócio, mas sempre ia deixando de lado seu chamado e suas promessas até que diante da morte de sua amada irmã e desiludido da vida foi participar de uma procissão de Nossa Senhora da Glória, a qual numa certa altura lhe tocou o coração dizendo: "Francisco, o mundo não é para ti; Deus te quer no convento". Resolvido entrou na vida consagrada e em pouco tempo percorreu um lindo caminho para a santidade, agora com o nome , que trazia sua forte devoção a Maria: São Gabriel da Virgem Dolorosa. Com apenas vinte e três anos São Gabriel pegou uma tuberculose que o fez sofrer muito, porém pela sua agilidade interior ele fez o sofrimento servi-lo na santidade, pois antes de entrar no céu em 1862 se uniu à contemplação do Cristo sofredor.

LITURGIA DIÁRIA -27/02/2012

 
Segunda-Feira, 27 de Fevereiro de 2012
Leitura: Levítico 19, 1-2.11-18

I SEMANA DA QUARESMA
(roxo - ofício do dia)
 
Leitura Livro do Levítico.

1O Senhor falou a Moisés, dizendo: 2“Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel, e dize-lhes: Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.
11Não furteis, não digais mentiras, nem vos enganeis uns aos outros. 12Não jureis falso por meu nome, profanando o nome do Senhor teu Deus. Eu sou o Senhor.
13Não explores o teu próximo nem pratiques extorsão contra ele. Não retenhas contigo a diária do assalariado até o dia seguinte. 14Não amaldiçoes o surdo, nem ponhas tropeço diante do cego, mas temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor. 15Não cometas injustiças no exercício da justiça; não favoreças o pobre nem prestigies o poderoso. Julga teu próximo conforme a justiça.
16Não sejas um maldizente entre o teu povo. Não conspires, caluniando-o, contra a vida do teu próximo. Eu sou o Senhor. 17Não tenhas no coração ódio contra teu irmão. Repreende o teu próximo, para não te tornares culpado de pecado por causa dele.
18Não procures vingança, nem guardes rancor aos teus compatriotas. Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.



Salmo (Salmos 18)

— Ó Senhor, vossas palavras são espírito e vida!
— Ó Senhor, vossas palavras são espírito e vida!

— A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes.
— Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz.
— É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.
— Que vos agrade o cantar dos meus lábios e a voz da minha alma; que ela chegue até vós, ó Senhor, meu Rochedo e Redentor!



Evangelho (Mateus 25,31-46)

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
31“Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso. 32Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. 34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! 35Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me recebestes em casa; 36eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar’. 37Então os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?’ 40Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’ 41Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. 42Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber; 43eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar’. 44E responderão também eles: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’ 45Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!’ 46Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Somos chamados a converter-nos

Mateus usa o gênero literário apocalíptico, a vinda gloriosa do Filho do Homem, com um julgamento terrível, ao estilo do livro de Daniel (Dn 7,13; 12,2). Com esta roupagem literária, ele fala da realidade a ser vivida atualmente. Jesus, presente nos pequenos e excluídos, os famintos, os sedentos, os forasteiros, os nus, os doentes, os presos, espera nossa solidariedade. Somos chamados a converter-nos à simplicidade e à confiança na vida, abandonando o medo adulto do fracasso, do desprestígio e da pobreza. Somos chamados à fraternidade, à partilha e à comunhão com os irmãozinhos empobrecidos e carentes.

José Raimundo Oliva

Oração
Pai, coloca no meu coração um amor entranhado pelos que são teus preferidos. É por meio deles que chegarei a ti.

O Evangelho do dia 27/02/2012 ( segunda-feira)

Ano B - Dia: 27/02/2012


Venham, abençoados do Pai!
 Leitura Orante


Mt 25,31-46

Jesus terminou, dizendo:
- Quando o Filho do Homem vier como Rei, com todos os anjos, ele se sentará no seu trono real. Todos os povos da terra se reunirão diante dele, e ele separará as pessoas umas das outras, assim como o pastor separa as ovelhas das cabras. Ele porá os bons à sua direita e os outros, à esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: "Venham, vocês que são abençoados pelo meu Pai! Venham e recebam o Reino que o meu Pai preparou para vocês desde a criação do mundo. Pois eu estava com fome, e vocês me deram comida; estava com sede, e me deram água. Era estrangeiro, e me receberam na sua casa. Estava sem roupa, e me vestiram; estava doente, e cuidaram de mim. Estava na cadeia, e foram me visitar."
- Então os bons perguntarão: "Senhor, quando foi que o vimos com fome e lhe demos comida ou com sede e lhe demos água? Quando foi que vimos o senhor como estrangeiro e o recebemos na nossa casa ou sem roupa e o vestimos? Quando foi que vimos o senhor doente ou na cadeia e fomos visitá-lo?"
- Aí o Rei responderá: "Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quando vocês fizeram isso ao mais humilde dos meus irmãos, foi a mim que fizeram."
- Depois ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: "Afastem-se de mim, vocês que estão debaixo da maldição de Deus! Vão para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos! Pois eu estava com fome, e vocês não me deram comida; estava com sede, e não me deram água. Era estrangeiro, e não me receberam na sua casa; estava sem roupa, e não me vestiram. Estava doente e na cadeia, e vocês não cuidaram de mim."
- Então eles perguntarão: "Senhor, quando foi que vimos o senhor com fome, ou com sede, ou como estrangeiro, ou sem roupa, ou doente, ou na cadeia e não o ajudamos?"
- O Rei responderá: "Eu afirmo a vocês que isto é verdade: todas as vezes que vocês deixaram de ajudar uma destas pessoas mais humildes, foi a mim que deixaram de ajudar."
E Jesus terminou assim:
- Portanto, estes irão para o castigo eterno, mas os bons irão para a vida eterna.

Leitura Orante

Graça e Paz
a todos
os que se reúnem aqui,
na web,
em torno da Palavra.

Juntos, rezamos ou cantamos o Salmo 94:
(Se, em grupo, pode ser rezado em dois coros ou um solista e os demais repetem)
- Venham, ó nações, ao Senhor cantar (bis)
- Ao Deus do universo, venham festejar (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre (bis)
- Sua fidelidade dura eternamente (bis)
- Toda a terra aclame, cante ao Senhor (bis)
- Sirva com alegria, venha com fervor (bis)
- Nossas mãos orantes para o céu subindo (bis)
- Cheguem como oferenda ao som deste hino (bis)
- Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito (bis)
- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito (bis)

1. Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz?
Leio com atenção, na Bíblia, o texto: Mt 25,31-46:
Esta passagem sobre o julgamento final só é descrita por Mateus. Não aparece nos outros evangelhos. Mateus quer insistir sobre um aspecto da vivência cristã. Qual aspecto? No juízo se manifestará a verdadeira identidade da pessoa, a qual, aliás, o cristão já conhece desde agora: só o amor aos irmãos é o que dá ao homem consistência e salvação; só no amor aos irmãos se encontra concretamente o Senhor. Tiago dirá: "A fé sem obras é morta". (Tg 2,17).

2. Meditação(Caminho)

- O que a Palavra diz para mim?
- Pergunto-me agora:
- Hoje, na minha realidade, quem são as "mais humilde pessoas" de que Jesus fala no Evangelho? Quais são as pessoas a quem devo amar mais?
- O Senhor não partiu, mas ficou. Ele disse: "Estarei com vocês todos os dias" (Mt 28,20). É o Deus conosco. Quais são os lugares concretos e os objetivos onde se faz presente? Os bispos, em Aparecida, disseram: "Para ficar parecido verdadeiramente com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: "Amem-se uns aos outros, como eu os amei" (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, "todos reconhecerão que sois meus discípulos" (Jo 13,35)." (DAp 138).

3. Oração (Vida)

- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo a canção inspirada em
1Cor 13: Hino ao amor
Se eu não tiver amor, eu nada sou, Senhor!
Se eu não tiver amor, eu nada sou, Senhor!
1. O amor é compassivo, o amor é serviçal,
o amor não tem inveja, o amor não busca o mal.
2. O amor nunca se irrita, não é nunca descortês,
o amor não é egoísta, o amor nunca é dobrez.
3. O amor desculpa tudo, o amor é caridade,
não se alegra na injustiça, é feliz, só na verdade.
4. O amor suporta tudo, o amor em tudo crê,
o amor guarda a esperança, o amor sempre é fiel.
5. Nossa fé, nossa esperança, junto a Deus, terminará,
mas o amor será eterno, o amor não passará.
Veja também o vídeo Hino ao amor. Acesse:




4. Contemplação(Vida/ Missão)

 - Qual o meu novo olhar a partir da Palavra? Vou contemplar o mundo de hoje com o olhar de Jesus, na certeza de que o que faz a pobreza ou a nobreza do meu ser é a minha capacidade de amar. Recordo a expressão de são João da Cruz: "No entardecer de nossas vidas, seremos julgados sobre o amor".

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Sugestões:
- Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro. http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.Aspx  
ou, assine RSS para receber por e-mail em:

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Onde, quando e como Orar


ESTUDOS SOBRE ORAÇÃO E JEJUM - Parte 3

Muita coisa se tem falado e ouvido a respeito desse assunto e a maioria das pessoas continuam com suas dúvidas ou seguem preceitos humanos. Vamos ver o que a Bíblia nos diz quanto a isso.

QUANTO AO LOCAL
 
Gen. 24:63 – Isaque orava no campo.
Mat. 14:23 – Jesus subiu ao monte para orar.
João 11:41,42 – Jesus orou no cemitério.
Atos 21:05      – Paulo orava na praia.
Atos 22:16 – Paulo orava no templo.
Dan. 6:10 – Daniel orava no quarto.
Jon. 2:1 - Jonas orava no ventre da baleia.
Atos 9:11 - Paulo orava na casa do seu amigo.
Atos 16:25 – Paulo e Silas oravam na cadeia.
Em Mateus 6:6 Jesus manda orar no quarto. O que você acha disso ?
 
Descubra o local certo de orar, lendo os seguintes textos: João 4 : 20 – 24 e I Tm. 2:8

QUANTO AO TEMPO
 
Gen. 24:63 – Isaque orava no cair da tarde.
Sal. 5:3 - Davi orava pela manhã.
Sal. 42:8 - Davi orava à noite.
Sal. 119:63 – Davi orava à meia-noite.
Sal. 55:17 - O salmista orava de manhã, ao meio dia e à tarde.
Dan. 6:10 - Daniel orava 3 vezes ao dia.
Mateus 26:36 – Jesus orava de madrugada.
Atos 16:25 - Paulo e Silas oravam perto da meia noite.
 
Descubra a hora certa de orar, lendo o seguinte texto: I Tes. 5:17
 
QUANTO A MANEIRA

Gen. 24:63 – Abraão orava ajoelhado.
Êxo. 17:12 - Moisés orava assentado.
Sal. 5:3 - Ezequias orava deitado.
Sal. 42:8 - Davi orava em pé.
Dan. 6:10 - Daniel orava de joelhos.
Atos 16:25 – Paulo orava assentado e acorrentado.
 
Existe um ensinamento corrente sobre fecharmos os olhos para orarmos, essa atitude se refere à nossa capacidade de nos concentrarmos mais na oração quando não vemos o que acontece ao nosso redor. Para algumas crianças ensinamos também que devem ajuntar as suas duas mãos de forma que ela também não se distraia com movimentos das mãos ou dedos. Creio que o fechar dos olhos é uma boa ferramenta para os momentos de oração, visto que nem todos conseguem se concentrar se permanecer com os olhos abertos, porém existem certas situações em que se deve necessariamente orar de olhos abertos:
Quando se está andando, dirigindo ou fazendo alguma outra coisa
Quando se está orando por pessoas potencialmente endemoniadas
 
A posição de joelhos talvez seja a preferida pela maioria dos crentes, porém a atitude de oração deve estar primeiro no coração, depois, conforme a situação, necessidade ou local obedecer o princípio da reverência e humildade diante do Senhor.
 
Descubra a maneira certa de orar, lendo o seguinte texto: Hb. 10:22 

 Na próxima parte veremos o que a Bíblia nos ensina sobre as respostas da oração, quando e como elas vêm e como ela pode ser ou estar sendo impedida. Releia essa, a primeira e a segunda apostila e comece a colocar em prática tudo o que o Espírito Santo tem te ensinado.

A seca


Sou poeta nordestino, nasci com um dom divino, da poesia dou fã, quero com grande prazer meus versos oferecer para a Família Cristã.

Como camponês versista nas folhas desta revista com razão quero dizer que é muito triste o Nordeste quando o nosso Pai Celeste não manda as nuvens chover.

Nós vemos que a natureza nos nega a sua beleza com esta transformação, o sol se torna inclemente, cada dia mais ardente queimando a face do chão.

Deste quadro eu não me esqueço, sou sertanejo e conheço meu sertão em carne e osso, sou caboclo do roçado muito tenho trabalhado com a canga no pescoço.

Logo que a seca aparece o povo todo padece
Sofrendo rigores mil, a tal doença enxaqueca
Não dói como dói a seca no Nordeste do Brasil.

O sabiá da floresta que é cantor da grandes festa, foge não sei para onde, pois quando o inverno não vem, com o desgosto que tem este maestro se esconde.

Finalmente, meus amigos, castigos e mais castigos e sofrimentos fatais não são coisas para um, o sofrimento é comum do povo e dos animais.

Tudo sofre e não desiste mas a tristeza mais triste que nos faz entristecer é quando com fome diz, o pequenino petiz "mamãe eu quero comer!"

Neste estilo popular quero o tema terminar
Porque não suporto a dor, leiam os versos singelos apresentando os flagelos do Nordeste sofredor.


Patativa do Assaré (Antônio Gonçalves da Silva)

Fez estes versos especialmente para a revista
Família Cristã - Agosto de 2001

Espiritualidade de pregador - Pe. Zezinho, scj

 Pe. Zezinho, scj


Espiritualidade tem a ver com a capacidade de conviver com o vento que sopra do alto, de lado, de baixo, de frente e à ré. Aviadores, marinheiros, baloeiros e navegadores sabem que os ventos não sopram somente neles e para eles, sopram em todos e para todos. Mas, como aqueles ventos sopram também sobre eles, como primeira regra, aprendem que precisam saber o que fazer com seus veículos quando o vento sopra e como flutuar ou navegar sem colidir com os outros, nem espatifar nas ondas, na rocha ou no solo.

Espiritualidade tem a ver com sopro do alto e da terra e com o que o indivíduo soprado faz com ele. Só pode dizer que tem espiritualidade o sujeito que, ao invés de ser soprado pelo vento e ir aonde o vento vai, aprende a ir aonde deve ir, sabendo valer-se do vento. Uma coisa é deixar-se levar dirigindo-se enquanto é levado e outra é ser empurrado e não saber como e para onde ir.

Os navegadores e pilotos que chegam ao porto e ao aeroporto que buscavam, chegam porque sabem a que altura ou profundidade vão, conhecem os canais e os ventos e sabem fugir ou utilizar a força das ondas e das correntes do mar e do céu. Quem sobe sem saber por que subiu, acaba levado pelo vento, como fez aquele, infeliz pregador da fé que subiu em balões, por entre câmeras, aplausos e incentivos de quem o viu subir e dias depois foi achado morto no mar sem saber por que subia, como desceria e como utilizaria seu frágil GPS.

Há igrejas e grupos de igreja que, de certa forma pregam esse tipo de espiritualidade... Sobem por entre glórias e aleluias e aplausos, mas de qualquer jeito e sem saber ler os sinais e os ventos. Preste atenção na espiritualidade festiva de alguns templos, pregadores e fiéis... Eles pensam que podem direcionar o vento.

http://www.padrezezinhoscj.com/
Comentários para: online@paulinas.com.br

SANTO DO DIA - 26/02/12

26/02
Santo Alexandre
Hoje lembramos a vida de Santo Alexandre que governou a Igreja em Alexandria. Alexandre Santo bispo esteve na zelando pelo rebanho do Cristo, e principalmente cuidando do alimento doutrinal que começou a ser ameaçado pelo Arianismo. Ário era um sacerdote de Alexandria que começou a espalhar uma mentira que afirmava que somente o Pai pode ser chamado Deus, enquanto que Cristo é inferior ao Pai, distinto por natureza do Pai, e portanto criatura, excelente e superior às demais, mas não divina nem eterna. Várias correções o bispo Alexandre fez a Ário, mas irreversível não deixou de envenenar os cristãos, mesmo depois de saber da condenação de sua doutrina. Santo Alexandre, um ano antes de sua morte com o imperador Constantino e principalmente o papa da época, foram os responsável pela realização do Concílio Ecumênico em Nicéia, Ásia Menor, que definitivamente condenou a heresia e definiu: " Filho Unigênito do Pai...consubstancial ao Pai".

LITURGIA DIÁRIA -26/02/2012



Domingo, 26 de Fevereiro de 2012
Primeira Leitura: Gênesis 9, 8-15


I DOMINGO DA QUARESMA
(roxo, creio, prefácio próprio - I semana do saltério)
Leitura do Livro do Gênesis:

8Disse Deus a Noé e a seus filhos: 9“Eis que vou estabelecer minha aliança convosco e com vossa descendência, 10com todos os seres vivos que estão convosco: aves, animais domésticos e selvagens, enfim, com todos os animais da terra, que saíram convosco da arca. 11Estabeleço convosco a minha aliança: nunca mais nenhuma criatura será exterminada pelas águas do dilúvio, e não haverá mais dilúvio para devastar a terra”.
12E Deus disse: “Este é o sinal da aliança que coloco entre mim e vós, e todos os seres vivos que estão convosco, por todas as gerações futuras: 13ponho meu arco nas nuvens como sinal de aliança entre mim e a terra. 14Quando eu reunir as nuvens sobre a terra, aparecerá meu arco nas nuvens. 15Então eu me lembrarei de minha aliança convosco e com todas as espécies de seres vivos. E não tornará mais a haver dilúvio que faça perecer nas suas águas toda criatura”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.



Salmo (Salmos 24)

— Verdade e amor são os caminhos do Senhor.
— Verdade e amor são os caminhos do Senhor.

— Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos,/ e fazei-me conhecer a vossa estrada!/ Vossa verdade me oriente e me conduza,/ porque sois o Deus da minha salvação.
— Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura/ e a vossa compaixão que são eternas!/ De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia,/ e sois bondade sem limites, ó Senhor!
— O Senhor é piedade e retidão,/ e reconduz ao bom caminho os pecadores./ Ele dirige os humildes na justiça,/ e aos pobres ele ensina seu caminho.



Segunda leitura (1º Pedro 3,18-22)

Leitura da Primeira Carta de São Pedro:

Caríssimos: 18Cristo morreu, uma vez por todas, por causa dos pecados, o justo pelos injustos, a fim de nos conduzir a Deus. Sofreu a morte, na sua existência humana, mas recebeu nova vida pelo Espírito.
19No Espírito, ele foi também pregar aos espíritos na prisão, 20a saber, aos que foram desobedientes antigamente, quando Deus usava de longanimidade, nos dias em que Noé construía a arca. Nesta arca, umas poucas pessoas — oito — foram salvas por meio da água.
21À arca corresponde o batismo, que hoje é a vossa salvação. Pois o batismo não serve para limpar o corpo da imundície, mas é um pedido a Deus para obter uma boa consciência, em virtude da ressurreição de Jesus Cristo.
22Ele subiu ao céu e está à direita de Deus, submetendo-se a ele anjos, dominações e potestades.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Evangelho (Marcos 1,12-15)

— O Senhor esteja conosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 12o Espírito levou Jesus para o deserto. 13E ele ficou no deserto durante quarenta dias, e aí foi tentado por Satanás. Vivia entre animais selvagens, e os anjos o serviam.
14Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o Evangelho de Deus e dizendo: 15“O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho!”

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.