quarta-feira, 4 de junho de 2014

Evangelho do Dia - 04/06/2014

Ano A - DIA 04/06


Oração sacerdotal de Jesus - Jo 17,11b-19

“Pai Santo, guarda-os em teu nome, o nome que me deste, para que eles sejam um, como nós somos um. Quando estava com eles, eu os guardava em teu nome, o nome que me deste. Eu os guardei e nenhum deles se perdeu, a não ser o filho da perdição, para se cumprir a Escritura.Agora, porém, eu vou para junto de ti, e digo estas coisas estando ainda no mundo, para que tenham em si a minha alegria em plenitude. Eu lhes dei a tua palavra, mas o mundo os rejeitou, porque não são do mundo, como eu não sou do mundo.Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do inimigo. Eles não são do mundo, como eu não sou do mundo. Assim como tu me enviaste ao mundo, eu também os enviei ao mundo. Eu me consagro por eles, a fim de que também eles sejam consagrados na verdade.”


Leitura Orante

Oração Inicial


Começamos nossa oração, rezando pela unidade, com a 
Oração da Semana da Unidade:
Oramos por todos aqueles que têm coração frio.
Oramos por aqueles que pensam que já viram tudo.
Agradecemos pelos profetas do passado e de hoje
que partilharam o que Deus lhes revelou.
Agradecemos por aqueles que, por amor a Cristo,
trouxeram justiça e libertação aos oprimidos.
Louvamos a Deus por todas as pessoas
que estão vivendo revelações de sua Palavra.
Amém.

1- Leitura (Verdade)


O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Jo 17,11b-19, e observo as palavras de Jesus na sua oração ao Pai.
Jesus fala ao Pai, na sua oração, por aqueles que ele chamou e com eles formou seu grupo de apóstolos. Aqueles que Ele enviou em missão. Ele deseja que o coração dos seus seguidores sejam cheios da sua alegria. Pede ao Pai que os guarde do Maligno. Mais ainda: entrega-se em favor dos seus seguidores.

2- Meditação (Caminho)


O que o texto diz para mim, hoje?
Aprendo de Jesus Mestre a orar ao Pai e faço minhas as suas intenções: rezo em favor dos que seguem Jesus. Estando na Semana de Oração pela Unidade dos cristãos, recordamos as palavras dos bispos, Na Conferência de Aparecida: “A compreensão e a prática da eclesiologia de comunhão nos conduz ao diálogo ecumênico. A relação com os irmãos e irmãs batizados de outras Igrejas e comunidades eclesiais é um caminho irrenunciável para o discípulo e missionário, pois a falta de unidade representa um escândalo, um pecado e um atraso do cumprimento do desejo de Cristo: “para que todos sejam um, como tu, Pai,estás em mim e eu em ti. E para que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo acredite que tu me enviaste” (Jo 17,21).(DAp 227).

3- Oração (Vida)


O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com todos, e, se possível, com o grupo com o qual trabalho, na comunidade ou minha família, a Oração da Unidade:
Senhor, hoje temos conhecimento de desastres naturais
que ocorrem do outro lado do mundo.
Mas ainda assim deixamos de notar quando nosso vizinho sofre perdas
e não sabemos o que eles festejam na casa ao lado.
Sentimo-me como estrangeiros em minha própria terra.
Às vezes somos chamados a ficar quietos.
Se olharmos e escutarmos, encontraremos Cristo no outro.
Se olharmos para dentro, encontraremos Cristo em nós mesmos.
E, se estivermos abertos ao desafio e à vulnerabilidade,
então o Espírito Santo nos mostrará onde Deus nos quer.
Deus está em todas as situações. Ninguém é um estranho para Deus.
Temos visto Deus em ação no que é grande e no que é pequeno.
Oramos por todos que se encontram em circunstâncias trágicas.
Agradecemos pelas agências internacionais de assistência,
por serviços de emergência e por indivíduos que fazem
sacrifícios pessoais para ajudar seu próximo.
Louvamos a Deus, pelo dom e pelo poder da oração
– porque sempre há algo que podemos fazer –
podemos orar.

4- Contemplação (Vida e Missão)


Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu olhar quer hoje traduzir o desejo de diálogo com o diferente e descobrir a presença de deus nas mais diversas situações e pessoas. Com os bispos reconheço:
“Faz mais de quarenta anos que o Concílio Vaticano II reconheceu a ação do Espírito Santo no movimento pela unidade dos cristãos. Desde então, temos colhido muitos frutos. Neste campo, necessitamos de mais agentes de diálogo e melhor qualificados.”(DAp 231).


Bênção


- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 


Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br