quinta-feira, 5 de junho de 2014

Com a Benção de DEUS Caicó se mobilizará para encontrar doador de medula óssea para garotinha Sara.

Foto: Caicó se mobiliza para encontrar doador de medula para a pequena Sara, é dia 6 de junho, no Cris</p>
<p>Sara Sâmela está se tratando contra a leucemia e precisa de sua ajuda, ela é filha do Soldado da PMRN Walmir e de Denilza Dantas, residentes em Currais Novos, a quimioterapia não é mais indicada para o tratamento da pequena Sara.</p>
<p>Mesmo com medicina avançada, a única solução agora seria o transplante de MEDULA ÓSSEA, e o mais rápido possível, por isso, convocamos a todos que queiram ajudar a pequenina que no dia 06/06/2014 haverá coleta de sangue para verificar a compatibilidade de doadores com possíveis receptores.</p>
<p>O precedimento é simples e pode salvar a vida de Sara. É retirado uma pequena amostra de sangue que irá para o banco de dados nacional, ressaltando que a compatibilidade é de 1 para 100 mil. </p>
<p>OBS: A coleta será feita no CRIS (antiga IV Regional), Avenida Rio Branco, 598, Centro, Caicó- RN, no dia 6 de junho de 2014
Desde de setembro do ano passado que a família de Luiz Valmir e sua esposa Denilza Dantas vive em função do tratamento da filha caçula Sara Sâmela, de 9 anos, que tem leucemia do tipo LLA – Leucemia linfóide aguda.
Apesar de 8 meses de tratamento com quimioterapia, buscando as melhores condições, o resultado não foi o esperado, e Sara terá que fazer o transplante de medula óssea. Os pais,o irmão e alguns familiares de Sara já fizeram o teste, mas não são compatíveis.
A batalha agora não é só por um doador compatível, mas também contra o tempo. No último dia 29 de março, uma equipe do Hemocentro se deslocou para Currais Novos e conseguiu cadastrar 187 voluntários, mas a probabilidade de encontrar um doador compatível é de 1 em 100.000. E amanhã dia 06/06/2014 haverá coleta de sangue aqui em Caicó para verificar a compatibilidade de doadores com possíveis receptores. O precedimento é simples e pode salvar a vida de Sara. A coleta será feita no CRIS (antiga IV Regional), Avenida Rio Branco, 598, Centro, Caicó- RN
Enquanto isso Sara aguarda internada no Varela Santiago, driblando com a sua força e fé inabaláveis, as intercorrências que a doença provoca. “Eu peço encarecidamente que as pessoas que façam o cadastro, e ajude a salvar a minha filha, e se não ela, outra criança, toda semana vejo crianças morrendo no hospital por falta de doador, precisamos mudar essa realidade triste”, pede Valmir.
E Jesus disse: Em verdade vos digo que, todas as vezes que deixastes de fazer a um destes pequeninos, foi a mim que o deixastes de fazer. (Mateus 25, 40). Pessoal pense nisto: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz comete pecado... (Tiago 4:17). Vamos fazer o bem à pequena Sara, pois fazendo isto por ela, é a Jesus que estamos fazemos, é a uma irmãzinha nossa que estamos fazendo e, quando deixamos de fazer, estamos cometendo o pecado da omissão. Se coloque no lugar deste Pai, desta Mãe e veja isto como se fosse para seus filhos, seus irmãos, seus vizinhos ou aquela pessoa que vocês gosta muito.
Ser um doador
Para fazer o cadastro é necessário o futuro doador ter entre 18 e 54 anos, está com boas condições de saúde. Na hora será tirado uma pequena quantidade de sangue, cerca de 5 ml, e anotados os dados pessoais. É necessário levar o RG, CPF e a carteira do SUS.
Após o cadastro, o doador ficará apto para fazer a doação, caso seja compatível com algum paciente. Uma equipe entrará em contato para a realização de todo o procedimento, que é custeado pelo SUS.

É importante informar, que os doadores farão parte de um banco nacional, e não exclusivo para Sara. O procedimento é feito em Natal.