sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Um EXEMPLO a ser seguido – veja a tocante história desta pequena serva de Deus

Caterina Maria Sudrio era a mais nova de 10 filhos, nascida em Benevento (Campania, Itália) em 1º de junho de 2006.
.
Quando tinha apenas 4 anos, ela pediu ao Padre Pietro Luongo, FI, em tom de voz muito sério, para se confessar.
.
Ela havia sido batizada pelo Padre Stefano Manelli, [fundador dos Franciscanos da Imaculada] e dele recebeu a Primeira Comunhão aos 5 anos e meio de idade, no Dia de Natal, em 2011, em uma Santa Missa celebrada no Rito  Tridentino [Rito Romano Tradicional ou Forma Extraordinária].
.
Toda noite, às 19h20mi, ela tinha que ir, custasse o que custasse, à Benção Eucarística no Santuário da Mãe do Bom Conselho.
.
Conscientemente, ela oferecia a sua enfermidade pelo Padre Stefano Manelli e pelo instituto dos Franciscanos da Imaculada, Freis e Irmãs.
.
Ela sabia que não seria curada.
.
Seu filme favorito desde tenra idade era “Marcelino Pão e Vinho”. Sua canção favorita: “Eu prefiro o Céu”, ouvida no filme sobre São Filipe Neri.
.
Ela nunca, repito nunca, reclamou sobre sua doença (pinealoblastoma).
.
Quando indagada como estava passando, ela sempre respondia: “bem,” e com um sorriso.
.
Sempre repetia, desde o momento em que aprendeu a falar: “Jesus veio para trazer alegria”.
.
Posso dizer que o bom Deus a elevou para Si, e a levou no dia de Maria Santíssima [sábado], na festa de Santa Ana e São Joaquim, 26 de julho de 2014, na idade de 8 anos.
.
Consummatum est!
.
O lema dela era: Quando não temos amor, crescemos com dificuldade!
.
A carta acima foi escrita pela família da pequena Caterina; seus pais são da Terceira Ordem dos Franciscanos da Imaculada e três irmãs de Caterina são religiosas na obra, tão injustamente perseguida, do Padre Manelli.
.
Caterina sofria de um raro tipo de tumor no cérebro e lutou contra a doença por dois anos.  Na foto, à direita, temos a linda Caterina no início de sua enfermidade, em setembro de 2012.
.
Caterina, seu sacrifício, unido ao de Nosso Senhor, não foi em vão. Continue, do céu, rezando pelos Franciscanos da Imaculada e por todos nós.
.
Fonte: catolicostradicionais.com.br