sábado, 4 de janeiro de 2014

'Justiça e paz devem começar em casa', diz o papa

Cidade do Vaticano - O papa defende que a justiça e paz devem começar em casa para chegar depois aos outros. O apelo foi deixado por Francisco nas palavras antes da oração do Ângelus, esta quarta-feira de manhã, Dia Mundial da Paz. "O que sucede no coração do homem? O que sucede no coração da humanidade? É hora de parar”, exortou o papa.

“De todos os cantos do mundo, hoje os crentes elevam orações para pedir ao Senhor o dom da paz e a capacidade de a levar a todos os ambientes. Neste primeiro dia do ano, que o Senhor nos ajude a caminhar com mais decisão, pelas vias da justiça e da paz”, destacou Francisco.

Por isso, o papa pediu que se comece no seio do lar: “Justiça e paz, em casa, entre nós. Começa-se em casa e depois avança-se para toda a humanidade”. Nas palavras antes da oração do Ângelus, em Roma, o Papa disse ainda que a paz exige humildade, não-violência, verdade e amor.
Francisco apresentou igualmente a Virgem Maria como modelo de fé para todos os católicos. “Confiemos a Maria, Mãe Redentora, o grito de paz das populações oprimidas pela guerra e pela violência, para que a coragem do diálogo e da reconciliação prevaleça sobre as tentações de vingança, de prepotência, de corrupção. Peçamos a Maria que o Evangelho da fraternidade, anunciado e testemunhado pela Igreja, possa falar a cada consciência e abater os muros que impedem os inimigos de se reconhecerem como irmãos".
SIR