sábado, 6 de maio de 2017

Os 3 C´s de Fátima

Deus passou um século clamando por isso


Eu descobri uma notável citação de são João Paulo II quando estava escrevendo a nova publicação Fátima Family Handbook . Se até então sentia que a mensagem de Fátima era bonita, mas um pouco fora de moda e muito intensa, agora já não acho mais.
Quando o papa João Paulo II chegou a Portugal para beatificar dois dos três pastorzinhos que viram Nossa Senhora de Fátima, ele se encontrou com muitas crianças vestidas com traje tradicional.
“Queridos meninos e meninas! Vi muitos de vocês vestidos como Francisco e Jacinta. Vocês estão muito lindos! Mas dentro de instantes, ou amanhã, vocês mudarão suas roupas e os pastorzinhos desaparecerão. Eles não deveriam desaparecer, deveriam?”
“Não!”, gritaram eles.
Então, o papa resumiu as três práticas-chaves de Fátima que eles deveriam adotar pela Igreja e pelas almas – práticas que, de maneira surpreendente, coincidem com devoções que muitos de nós adotamos recentemente.
Primeiro, são João Paulo II disse às crianças: “Nossa Senhora necessita que todos vocês consolem Jesus, que está triste por causa das coisas ruins que lhe fizeram”.
O drama de Fátima começou em 1.916, quando Francisco tinha nove anos e, juntamente com sua irmã e sua prima, recebeu três vezes a visita de um anjo que lhes traziam a Eucaristia. A mensagem do anjo: “Consolem seu Deus”.
A partir de então, a vida de Francisco, “foi movida por um só desejo”, disse o papa: “consolar Jesus e fazê-lo feliz”.
Os grandes santos de nosso tempo foram movidos por este mesmo desejo, particularmente santa Teresa de Calcutá, em cujas capelas estavam escritas as palavras “Tenho sede” nas paredes próximas ao tabernáculo. A missão de Madre Teresa era saciar a sede de amor que Jesus tinha.
Porém, para muitos de nós “consolar nosso Deus” espiritualmente pode ser a expressão da adoração eucarística. Milhões de pessoas responderam só agora ao pedido de Jesus em Gestêmani.
As capelas de adoração perpétua eram raras e limitadas a algumas comunidades religiosas, até que os primeiros leigos começaram a frequentá-las, no século XX. Agora, são comuns e o Vaticano já identificou milhares delas ao redor do mundo.
Francisco dizia frequentemente: “Quero consolar Jesus no Santíssimo Sacramento”. Um século depois, muitos estão fazendo o mesmo.
Segundo: João Paulo II disse às crianças em Fátima, “Jesus precisa de suas orações e de seus sacrifícios pelos pecadores”.
“A pequena Jacinta sentiu e experimentou pessoalmente a angústia de Nossa Senhora, oferecendo-se heroicamente como vítima dos pecadores”, explicou o papa.
A vida de Jacinta estava marcada pela visão do inferno que Nossa Senhora lhe mostrou, em que ela viu o horror –  e terrivelmente comum – que é para os pecadores abandonar Deus eternamente.
No meio do século, a devoção à Divina Misericórdia se transformou em uma das devoções católicas mais populares do mundo.
O inferno é a verdade tácita que dá poder à Divina Misericórdia. Sem o “lago de fogo” que Fátima nos lembrou, não precisaríamos do “oceano de misericórdia” revelado por santa Faustina.
Terceiro: São João Paulo também disse: Peça a seus pais e professores que os inscrevam na “escola” de Nossa Senhora, para que ela possa ensinar vocês a ser como os pastorzinhos”.
Então, ele falou sobre a consagração a Nossa Senhora de são Luis de Montfort, dizendo: “Foi assim que os pastorzinhos se tornaram santos tão rapidamente”.
Hoje, a “total consagração a Maria” de Montfort cresceu em popularidade, graças ao livro do padre Michael Gaitl 33 Days to Morning Glory, que mostra o quanto foi importante a figura católica mais popular de nosso tempo.
Padre Gaitley parece ter um ou mais livros para cada uma das práticas que são João Paulo II pediu: Consoling The Heart of Jesus 33 Days to Merciful Love, para iniciantes.
No livro, eu chamo essa práticas de 3 C´s de Fátima: consolação, conversão e consagração. E ainda ofereço maneiras práticas de viver cada uma delas em família.
Se alguma vez Deus usou voz alta para chamar nossa atenção, foi para nos alertar em relação a esses 3 C´s, que ele repete infinitamente, usando todos os meios possíveis.
Fonte: https://pt.aleteia.org/2017/05/05/os-3-cs-de-fatima/