sexta-feira, 12 de maio de 2017

Maria é a “Nova Arca da Aliança”

Maria é a “Nova Arca da Aliança”


A Bem-Aventurada Virgem Maria também “tipo” da Nova Arca da Aliança.
O que aconteceu com a Arca da Aliança original do Antigo Testamento?
Pensa-se que foi escondida por Jeremias em algum lugar perto do Monte Nebo durante o cativeiro dos Judeus e a destruição do templo de Jerusalém pelos Babilônios em cerca de 586 A.C.
A Arca não foi vista desde então. Veja Jeremias 3,16 e 2Macabeus 2,4-8.
Não há menção do paradeiro da Arca de madeira depois destes versículos na Escritura.
“No momento que que Jeremias chegou, descobriu uma vasta caverna, na qual mandou depositar a arca, o tabernáculo e o altar dos perfumes; em seguida, tapou a entrada. Alguns daqueles que o haviam acompanhado voltaram para marcar o caminho com sinais, mas não puderam achá-lo. Quando Jeremias soube, repreendeu-os e disse-lhes que “esse lugar ficaria desconhecido, até que Deus reunisse seu povo e usasse com ele de misericórdia”.”
2 Macabeus 2,5-7

No livro do Apocalipse, o versículo 12,1 está ligado ao 11,19 pela conjunção “e”.
No texto grego (o Apocalipse foi escrito em grego por São João), a primeira palavra do versículo 12,1 é “kai”, que significa “e”.
É importante mencionar o texto grego aqui porque algumas Bíblias não incluem a palavra “e”, e com essa omissão, quebram a conexão entre os dois versículos, prejudicando a continuidade do significado.
Deve-se notar que a Bíblia não foi sempre dividida em capítulos e versículos conforme a vemos hoje em dia. Não havia divisão de capítulos até o século XIII e nem divisão de versículos até o século XV para o Antigo Testamento e até o século XVI para o Novo Testamento.

Vamos examinar primeiro Apocalipse 11,19

As palavras de São João no versículo 11,19 indicam que ele viu o “templo” de DEUS sendo aberto, e dentro dele está a Arca da Aliança.
Primeiramente, existe um “templo” no céu, reminiscente do templo judeu?
Vamos ver como a escritura responde a esta pergunta.
“O Altíssimo, porém, não habita em casas construídas por mãos humanas…”
At 7,44

“Sabemos, com efeito, que ao se desfazer a tenda que habitamos neste mundo, recebemos uma casa preparada por Deus e não por mãos humanas, uma habitação eterna no céu.”
2Coríntios 5,1

Mais adiante no Apocalipse, São João descreve o templo conforme o viu…
“Não vi nela, porém, templo algum, porque o Senhor DEUS Dominador é o seu templo, assim como o Cordeiro.”
Apocalipse 21,22

São João também descreveu este templo em seu Evangelho.
“Destruí vós este templo, e eu o reerguerei em três dias.” João 2,19

“Mas ele falava do templo do seu corpo.” João 2,21
DEUS e Jesus Cristo, o Cordeiro, são o templo visto no céu. O tempo judáico era meramente um “tipo” da realidade do Novo Testamento, e foi totalmente destruído pelos romanos em 70 D.C.
Como o templo judáico e os sacrifícios de animais, eram o ápice, a fonte e o centro do Judaísmo, assim também o Sacrifício do Cordeiro do novo templo, é o ápice, a fonte e o centro do Cristianismo.
Esta Arca, mencionada em Apocalipse 11,19, é a mesma Arca da Aliança do Antigo Testamento que foi escondida por Jeremias? Já que o templo visto por São João não é o templo de Jerusalém, então a Arca que ele viu também não é a Arca de madeira do Antigo Testamento, conforme o contexto.

Existe algo feito por mãos humanas no céu?

Sim, surpreendentemente, há as cinco chagas de Cristo, mas não existem objetos materiais feitos pelo homem.
Não poderia haver, pois o céu é um lugar perfeito, e nada material e feito por mãos humanas é perfeito.
Note os muitos versículos de “Não construídos por mãos humanas”, At 7,48;17,24, 2Cr 5,1, Hb 9,11, Hb 9,24.
A Arca vista no templo no céu não é a caixa de madeira tipo que continha a palavra de DEUS, os dez mandamentos escritos nas pedras e dados a Moisés.
É a antítipo, a Nova Arca da Aliança, a Bem-Aventurada Virgem Maria, que carregou A Palavra de DEUS em seu ventre.
“Senhor, lembrai-vos de Davi e de sua grande piedade, como ele fez ao Senhor este juramento, e este voto ao Poderoso de Jacó: “Não entrarei na tenda em que moro, não me deitarei no leito de meu repouso, não darei sono aos meus olhos, nem repouso às minhas pálpebras, até que encontre uma residência para o Senhor, uma morada ao Poderoso de Jacó.”. Ouvimos dizer que a arca estava em Efrata; nós a encontramos nas campinas de Jaar. Entremos em sua morada, prostremo-nos diante do escabelo de seus pés. Levantai-vos, Senhor, para vir ao vosso repouso, vós e a arca de vossa majestade. Vistam-se de justiça os vossos sacerdotes, e jubilosos cantem de alegria vossos fiéis. Pelo nome de Davi, vosso servo, não rejeiteis a face daquele que vos é consagrado. O Senhor fez a Davi um juramento, de que não há de se retratar: “Colocarei em teu trono um descentente de tua raça. Se teus filhos guardarem minha aliança e os preceitos que eu lhes hei de ensinar, também os descendentes deles, para sempre, sentar-se-ão em teu trono”.
Salmo 132,1-18
Onde é o lugar de repouso do Senhor?
Leia Apocalipse 11,19 novamente, pois é no céu, conforme São João narra.
Entretanto, em toda a Sagrada Escritura, muitos versículos têm mais de um significado: um significado literal que é fácil de ser percebido à primeira vista e um significado espiritual mais profundo.
Isto é especialmente verdade no livro do Apocalipse onde podem haver muitas camadas de significados. Obviamente, Seu lugar de repouso é também a Sua Igreja, a Nova Jerusalém (Is 65,18, Ap 3,12; 21,2-27), que desce do céu (Ap 21,2), e é mencionada como ela em quatro lugares no Salmo 132 acima.
Por que Ele se refere à Sua Igreja usando o pronome ela? Quem está com Ele em Ap 11,19? É Sua mãe, a Mãe da Igreja e a Nova Arca da Aliança.
A Igreja também é apresentada como a Esposa de Cristo (Ef 5,29, Ap 21,2,9).
Perceba como apontei anteriormente, no primeiro livro da Bíblia em Gênese 3,15, que o Messias e Sua Mãe estão juntos. Mostrei agora que também o estão no último livro da Bíblia no Apocalipse 11,19. Eles estão juntos também no meio, conforme será mostrado abaixo.
“Introduziu a arca no tabernáculo; e, tendo pendurado o véu de separação, cobriu com ele a arca da aliança.”
Êxodo 40,21

“Então a nuvem cobriu a tenda de reunião e a glória do Senhor encheu o tabernáculo. E era impossível a Moisés entrar na tenda de reunião, porque a nuvem pairava sobre ela, e a glória do Senhor enchia o tabernáculo.”
Êxodo 40,34-35
“Então a nuvem cobriu a tenda de reunião e a glória do Senhor encheu o tabernáculo. E era impossível a Moisés entrar na tenda de reunião, porque a nuvem pairava sobre ela, e a glória do Senhor enchia o tabernáculo.”
Êxodo 40,34-35

A nuvem que cobria a tenda de reunião era chamada a Glória Shekinah.
“O Senhor falou a Moisés, depois da morte dos dois filhos de Aarão, que foram mortos por se terem aproximado do Senhor. O Senhor disse-lhe: “Recomenda a teu irmão Aarão que nunca entre no santuário além do véu, diante do propiciatório que recobre a arca, para que não morra, porque apareço na nuvem por cima do propiciatório.”
Levítico 16,1-2

O propiciatório era a tampa da arca da aliança, e por cima dela repousava a glória de DEUS, a Glória Shekinah.
“…o Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de DEUS.”
Lucas 1,35
Explicação número 1:
1. A palavra “envolverá”, usada em Lucas, tem o mesmo significado de cobrir, conforme usado em Êxodo para descrever como o Senhor “envolvia” seu tabernáculo.
2. A Arca da Aliança continha maná (alimento vindo do céu), a vara de Aarão (autoridade do Sumo Sacerdote), e os Dez Mandamentos (a Palavra de DEUS) (Hebreus 9,4).
3. Maria carregou em seu ventre a Palavra de DEUS (João 1,1.14) , o Sumo Sacerdote de DEUS (Hebreus 5,1-10) , e o Pão que veio do céu (João 6,51), o antítipo do maná.
4. A Arca do Antigo Testamento não poderá ser vista até um tempo estipulado por DEUS. Entretando, a Nova Arca da Aliança foi vista por São João no Apocalipse 11,19. Isto mostra que as duas Arcas da Aliança da Escritura não estão no mesmo lugar.
“Naquele dia Davi teve medo do Senhor, e disse “Como entrará a arca do Senhor em minha casa?”
2Samuel 6,9


“Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?”
Lucas 1,43
Explicação número 2:
1. Em 2Samuel 6,9, Davi fez a pergunta referindo-se à Arca que continha a Palavra de DEUS em tabletes de pedra.
2. Em Lucas 1,43, Isabel fez a pergunta referindo-se à Nova Arca que continha a Palavra de DEUS no ventre de Maria. Você percebeu que quando Isabel chamou Maria de “a mãe do meu Senhor”, ela estava realmente a chamando de Mãe de DEUS? Quem inspirou Isabel a disser isso? Veja Lucas 1,41.
3. É óbvio que o versículo: 2Samuel 6,9 é um tipo do versículo no Novo Testamento.
“…Foi então Davi e fê-la transportar… para a cidade de Davi, no meio de grandes regozijos…. Davi dançava com todas as suas forças diante do Senhor.”
2Samuel 6,12-14

“Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio
Lucas 1,41

Explicação número 3:
1. Davi dançou diante da Arca da Aliança que continha a Palavra de Deus escrita em tabletes de pedra.
2. São João Batista saltou no ventre de sua mãe Isabel, pois estava diante da Nova Arca da Aliança, Maria, que carregava a Palavra de DEUS em seu ventre.
3. Este é mais outro exemplo de tipos e antítipos.
Agora para fazer a conexão entre os versículos do Apocalipse 11,19 e 12,1:
“E apareceu em seguida um grande sinal* no céu: uma mulher revestida do Sol, a Lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas.”
A palavra grega usada para sinal aqui é shmeionh, que significa:
1. Um sinal, marca, símbolo, milagre ou maravilha.
2. Que por tal uma pessoa ou coisa se distingue das outras e é conhecida.
3. Um sinal, prodígio, portento, uma ocorrência fora do comum, trancendendo o curso comum da natureza.
4. De sinais trazendo eventos marcantes que acontecerão brevemente.
5. De milagres e maravilhas pelas quais Deus autentica os homens enviados por Ele, ou pelos quais os homens provam que estão lutando pela causa de DEUS.
6. Semeion é a mesma palavra grega que é usada três vezes em Lucas 11,29, onde Jesus disse que esta geração exigia um sinal, um milagre de alguma forma.
7. Compare com Isaías 7,14: “Por isso o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará “Emmanuel.” A virgem que concebe é certamente um milagre como o é também a mesma mulher vista no céu e vestida de sol.
8. Leia sobre muitos outros sinais milagrosos em Marcos 16,16-18
Em todo o capítulo 12 do Apocalipse, 4 pessoas são mencionadas. Há uma mulher, um dragão, uma criança do sexo masculino, e uma pessoa mencionada pelo nome: Miguel.
É óbvio que o dragão é satanás, a antiga serpente, Ap 12,9.
É óbvio que Miguel é um anjo, o arcanjo Miguel, Ap 12,7.
É óbvio que a criança do sexo masculino é Jesus Cristo, Ap 12,5.
Já que três das quatro pessoas do capítulo são identificadas, então o contexto demanda que a mulher também seja identificada como a que deu à luz a Jesus Cristo, Ap 12,4-5.
Ela é a Bem-Aventurada Virgem Maria.
O “Grande Sinal” é a Bem-Aventurada Virgem Maria.
Há muitas camadas de interpretação do livro do Apocalipse, então, secundariamente, a mulher do capítulo 12 pode também ser vista como uma figura da Igreja.
Uma coroa em sua cabeça é sinal de uma Rainha.
As rainhas no Antigo Testamento eram as mães dos reis, não as esposas, desta forma, a mãe do Rei dos Reis, Maria, é também a Rainha do Rei dos Reis.
As doze estrelas se relacionam com os doze Apóstolos, e em outra camada de significado, com as doze tribos de Judá.
Esta imagem da mulher vestida de sol e com a lua debaixo de seus pés, encaixa-se perfeitamente com a imagem da Virgem de Guadalupe conforme apareceu em 1531 onde é agora a Cidade do México.
A mulher mencionada em Apocalipse 12,1 é a mulher de Gênese 3,15, de João 2,4, e de João 19,26. Ela é a mulher no primeiro livro da Bíblia e a mulher no último livro da Bíblia, e a mulher no livros intermediários.
A Arca do Antigo Testamento era, entretanto, meramente um TIPO do antítipo da Arca da Nova Aliança.
Um “tipo” do Antigo Testamento nunca aponta para um símbolo do Novo Testamento, mas sempre para uma realidade que é muito superior a este.
A Arca da Aliança do Antigo Testamento foi feita com madeira incorruptível…
“E farás a arca da aliança de madeira incorruptível…”
Êxodo 25,10
A realidade do Novo Testamento é infinitamente maior do que a prefigura do Antigo Testamento.
Por isso, a Arca vista no céu, não é apenas incorruptível, mas também vastamente superior a seu tipo.
A Arca devia ser recoberta (revestida ou coberta) por dentro e por fora com ouro puro, um símbolo de realeza. (Êxodo 25,11, Hebreus 9,4, 1Crônicas 28,18).
Rainhas também usam coroas de ouro.
A Nova Arca da Aliança está vestida de sol.
A palavra grega para sol neste contexto é helios, que significa o sol, ou os raios do sol, ou a luz do dia.
O que significa “vestida de sol”?
Novamente, o que nos diz a Escritura?
“Porque o Senhor DEUS é nosso sol e nosso escudo, o Senhor dá a graça e a glória. Ele não recusa os seus bens àqueles que caminham na inocência.”
Salmo 84,11

“Mas sobre vós que temeis o meu nome, levantar-se-á o Sol de justiça que traz a salvação em seus raios.”
Malaquias 4,2

Listei duas passagens claras que igualam DEUS a um Sol.
Explicação número 4:
1. Referindo-se à Explicação número 1, a palavra envolver, usada em Lucas, é a mesma do verbo cobrir, usada no Êxodo para descrever como o Senhor “preencheu” o tabernáculo. Ambas as palavras são similares em significado a revestida conforme usada em Apocalipse 12,1.
2. O sol visto por São João é o mesmo sol que vemos da terra diariamente?
Novamente, vamos ler a Escritura para obter a resposta.
“Não terás mais necessidade do sol para te alumiar, nem de lua para te iluminar: permanentemente terás por luz o Senhor, e teu DEUS por resplendor.”
Isaías 60,19

“Falou-lhes outra vez Jesus: “Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”.” João 8,12

“Eu vim como luz ao mundo; assim, todo aquele que crer em mim não ficará nas trevas.” João 12,46
“Era quase à hora sexta e em toda a terra houve trevas até a hora nona. Escureceu-se o sol e o véu do templo rasgou-se pelo meio. Jesus deu então um grande brado e disse “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”. E, dizendo isso, expirou.”
Lucas 23,44-46

Percebeu a mensagem? A luz do sol se escureceu… O Filho, a luz do mundo, expirou.
“E no primeiro dia da semana, foram muito cedo ao sepulcro, mas o sol havia despontado.”
Marcos 16,2

Neste versículo temos ainda outra conexão que muitos não percebem. O sol se ergueu, num domingo… O Filho ressuscitou, e num domingo.
“Voltei-me para saber que voz falava comigo. Tendo-me voltado, vi sete candelabros de ouro e, no meio dos candelabros, alguém semelhante ao Filho do homem, vestindo longa túnica até os pés, cingido o peito por um cinto de ouro. Tinha ele cabeça e cabelos brancos como lã cor de neve, Seus olhos eram como chamas de fogo. Seus pés se pareciam ao bronze fino incandescido na fornalha. Sua voz era como o ruído de muitas águas. Segurava na mão direita sete estrelas. De sua boca saía uma espada afiada, de dois gumes. O seu rosto se assemelhava ao sol, quando brilha com toda a força.”
Apocalipse 1,12-16