quarta-feira, 28 de maio de 2014

SANTO DO DIA - 28/05

28/05

Santo Bernardo de Menthon (Bem-aventurado)
Dois picos alpinos (Grande São Bernardo e Pequeno São Bernardo) e um cão de raça, guia na neve, conservam seu nome. É que Bernardo de Menthon (996-1081) dedicou sua vida a servir a Cristo na pessoa do peregrino, segundo a recomendação do Evangelho; e o lugar escolhidio por este jovem nobre para dedicar-se a este serviço humilde e desinteressado foi o das grandes neves, os desfiladeiros dos Alpes. O mosteiro de Joux, que fundou com esta finalidade, foi o primeiro de uma série já florescente durante sua vida. Os cônegos regrantes, por ele fundados, continuaram exercendo esta ação caritativa.
Pio XI instituiu S. Bernardo padroeiro dos moradores dos Alpes e também (ele que tinha praticado na juventude o esporte da escalada na alta montanha) de todos os alpistas.

A vida de S. Bernardo de Menthon nos introduz num dos mais belos aspectos da Igreja medieval: a vasta e ramificada obra de assistência aos peregrinos (que poderíamos estender aos desamparados e inválidos). "Na Itália, escreve Daniel Rops, os Hospitaleiros de Altopascio guiavam os viajantes na perigosa região dos pântanos de Lucas; na Espanha, os cavaleiros de Sto. Iago protegiam os peregrinos de Compostela; na Palestina, era uma das funções dos Templários... Assim, em toda as estradas da Cristandade erguiam-se hospícios, caravansarás da hospitalidade cristã, onde os viajantes e peregrinos encontravam alojamento, alimentação, reparação de vestuário e calçados..."


São Germano de Paris
São Germano de Paris, nasceu no ano 496, próximo à cidade de Autun, na França. O inicio de sua vida é marcado por situações bastante difíceis, pois sua mãe tentou abortá-lo e, mais tarde sua tia tentou envenená-lo, tendo sido os planos frustados, graças à criada que se descuidou e deu o copo de vinho envenenado ao Estratídio, filho da madame e seu primo.

Foi ordenado sacerdote no ano de 531, tornando-se depois, abade do Mosteiro de São Sinforiabno de Autun. Pelo fato dos monges o considerarem muito austero, o destituíram do cargo logo em seguida, mais no ano 555, foi eleito Bispo de Paris. Lutou muito contra as guerras civis e a depravação entre os reis francos, mas não teve sucesso. Ainda como bispo, fundou um mosteiro, em Paris.

São Germano de Paris freqüentemente, contentando-se com uma única túnica, cobria com o restante das vestes um pobre nu, assim que, enquanto o pobre se sentia quente, o bispo padecia de frio.Quando nada lhe restava, permanecia sentado, triste e inquieto, com fisionomia mais grave e conversação mais severa.

Morreu em Paris, no dia 28 de Maio de 576, tendo sido enterrado na Igreja do mosteiro que fundou, que mais tarde recebeu o nome de Saint-Germain-des-Prés.