domingo, 1 de janeiro de 2017

Nossa Senhora do Equilíbrio

Padre José Kentenich dizia que Maria é o Equilíbrio do mundo, onde Ela chega, chega a paz alegria, a ternura, a pureza e o amor, isso aconteceu na judeia a mais de 2000 anos atrás, quando Ela visitou Izabel, isso acontece hoje quando Ela, Mãe Peregrina vai de casa em casa levando Jesus o Salvador.


Há devoções marianas carregados com uma grande mensagem, que se soubéssemos, seria motivo para ir a Maria e perguntar-lhe o que significa o título.

A invocação de "Nossa Senhora do equilíbrio" é para o nosso tempo, assim Paulo VI disse tão animado, quando em 1968 foi-lhe dada uma cópia: "É precisamente o que nós precisamos agora".

O original foi encontrado em 1967 em um sótão de uma abadia, o Frattocchie, perto de Roma, o retábulo da Virgem tinha esta inscrição: Santa Maria do Equilibrio. A imagem da Virgem está de pé com as palmas das mãos em frente, mantendo uma posição de equilíbrio. O Papa considerava providencial aquele encontro e se confiado a Maria sob este novo título de "Nossa Senhora do Equilíbrio", passava por momentos cruciais, pois, havia alguns radicalismos na Igreja nas aplicações Concílio Vaticano 11. Com razão disse um ditado conhecido: "a virtude está no meio, quando os extremos são viciosos."

No mundo de hoje onde o estresse afeta muitas pessoas com o agravamento de alguns desastres psíquicos, como consequência, vemos a necessidade de serenidade, tranquilidade, equilíbrio nas pessoas. Olhando para Maria, vemos uma tranquilidade impressionante, quando ela recebe o grande anúncio de que é escolhida entre todas as mulheres para ser a Mãe do Salvador. Ela não pula enlouquecida com a notícia, nem se abate qpela grande dignidade que lhe foi confiada, mas com auto-controle e auto-domínio pede explicação ao anjo de como se realizaria aquele mistério, depois de receber a explicação, aceita-o com máxima serenidade, e, como se fosse uma simples menina se colocou disponível para sua prima Isabel. Guitton afirma da Virgem Maria: "Maria é uma mistura de graça e gravidade, sorriso e seriedade, de jovialidade e holocausto, de música e silêncio, de pureza e fertilidade ... um universo filigrana."

Todos passamos por momentos dramáticos na vida, mas nem todos reagimos da mesma forma: .- os desequilibrados se desesperam e se revoltam. .- Os equilibrados sabem ver em cada situação da vida a mão providencial de Deus, que não deixa de ser tão misterioso e ao mesmo tempo que é amoroso. Maria passou por momentos de dura provação, mas não se rebelou e se queixou, mas aceitou. Ela sofreu incompreensões em Nazaré, Belém, no Calvário. A Nossa Senhora do Equilíbrio pedimos o que precisamos em grandes doses manifestações de equilíbrio, que são: paciência, paz, calma, tranquilidade, harmonia, paz, regra geral, o equilíbrio. (Padre Tomás Rodríguez Carbajo)
História



Um dia de 1967, um monge da abadia de Fattochie, em Roma, rezava distraidamente. Vinha-lhe à mente, de modo obsessivo, a palavra equilíbrio. Saindo da Capela, foi ao sótão do mosteiro para colocar algumas coisas em ordem. De repente, caiu-lhe nas mãos uma rude e compacta tábua sobre a qual estava fixada uma chapa metálica oxidada com o relevo de uma orante.

Inspiradamente exclamou: Santa Maria do Equilíbrio. E entregou-a ao monge Armando Paniello, que a reproduziu numa estampa com um vestido amarelo, frisado, e longo, véu azul, da cabeça aos pés, braços e mãos estendidos verticalmente até o colo, pés descalços, como que a admoestação, nesta posição hierática, um espiritual equilíbrio.

Em 19 de setembro de 1968, Dom Armando solicitou uma audiência com o Papa Paulo VI. Ao receber a estampa, o Pontífice, radiante e de braços abertos exclamou: “Santa Maria do Equilíbrio!… ah, é justamente dela que se precisa!”. “Qual deve ser o dia de sua festa?” – perguntou-lhe o monge. Ao que responde o papa: “Dela não existe uma festa, porque deve ser invocada da manhã à noite”.


Oração a Nossa Senhora do Equilíbrio

“Virgem Mãe de Deus e dos homens, MARIA. Pedimos-vos o dom do equilíbrio cristão, hoje tão necessário à Igreja e ao mundo. Livrai-nos de todo o mal; salvai-nos do egoísmo, do desânimo, do orgulho, da presunção e da dureza de coração.

Dai-nos tenacidade no esforço, calma no insucesso, humildade no êxito feliz. Abri nossos corações à santidade. Fazei que pela pureza de coração, pela simplicidade e amor à verdade, possamos conhecer nossas limitações. Alcançai-nos a graça de compreender e viver a palavra de Deus.

Concedei-nos que, pela Oração, Amor e Fidelidade à Igreja na pessoa do Sumo Pontífice…, vivamos em comunhão fraterna com todos os membros do Povo de Deus, Hierarquia e fiéis.

Despertai-nos profundo sentimento de solidariedade entre irmãos, para que possamos viver, com Equilíbrio, a nossa Fé, na Esperança da eterna salvação. Nossa Senhora do Equilíbrio, a Vós nos consagramos, confiantes na ternura da vossa maternal Proteção. Assim seja, amém!